Uma janela sobre o mundo bíblico

Descobertas estátuas de Afrodite no Golã



Luiz da Rosa

Leia mais sobre Arqueologia |


Restos de um antigo culto à deusa do amor veio à luz na parte sul das Colinas do Golã, em Susita, no Norte de Israel.

No local, um planaldo de 350 metros que fica na margem oriental do Lago de Genesaré, arqueólogos encontraram um esconderijo de três estátuas de Afrodite (que os romanos chamavam Vênus), de cerca de 1.500 anos atrás. As estatuetas de argila têm cerca de 30 cm de altura.

Em Susita as estatuetas foram encontrados durante as escavações do Instituto Zinman de Arqueologia da Universidade de Haifa, agora em sua décima temporada, conduzidas pelo professor Arthur Segal e o Dr. Michael Eisenberg.

Foram encontradas ao longo dos anos muitas estátuas e representações de Afrodite. Uma delas, de mármore, conhecido como a Vênus de Beit Shean, foi descoberta em 1993, nas casas daquela cidade antiga.

Segal diz que Afrodite era a deusa do amor, mas também da fertilidade e do parto. As mulheres grávidas que queriam um parto seguro ofereciam sacrifícios à deusa, assim como as jovens mulheres pediam a ela uma graça para encontrar o verdadeiro amor. As principais ofertas eram as flores.. As imagens que foram encontradas foram provavelmente produzidas graças a uma forma, da qual teriam saído tantas outras imagens idênticas. Esses imagens eram oferecidas a algum templo ou podiam ser colocadas sob a cama, em casa.

Outra descoberta notável em Susita é um odeon, uma estrutura semelhante a um pequeno teatro coberto, com assentos para 600 espectadores. Tal descoberta é única em Israel. Estas estruturas eram bastante comuns na época romana e foram utilizados para a leitura de poesia e apresentações musicais destinadas a um público selecionado, ao contrário do teatro, onde o público era muito mais numeroso.

2322 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook