Uma janela sobre o mundo bíblico

Em levítico 16,29 Deus estabeleceu um decreto perpétuo no dia 10/07. Não teríamos que cumprir?



  • Pergunta de Luis B. Deon, Esmeralda - RS
  • 1792
  • 26/12/2017
Odalberto Domingos Casonatto

Olá Luis B. Deon de Esmeralda!

Verdadeiramente aparece no livro do Levítico em 16,29, a narrativa que motivou sua pergunta. “Isto será para vós lei perpétua. No sétimo mês, no décimo dia do mês, jejuareis e não fareis trabalho algum....” (Levítico 16,29) Bíblia de Jerusalém.

Sua preocupação é se teríamos que cumprir na atualidade a norma do Levítico. Vou tentar em poucas palavras dar algumas diretivas para haver uma compreensão. Esta norma do dia da expiação que aparece no livro do Levítico, bem como grande número de outras normas, faziam parte da prática da religião judaica, na época em que existia o Templo em Jerusalém. O dia da expiação, celebrado para receber o perdão dos pecados era de preceito, dever-se-ia ir ao Templo. Neste dia eram sacrificadas vítimas, pelos pecados, e o sangue destes bodes e cordeiros eram aspergidos sobre a multidão para o perdão dos pecados. Esse ritual da religião judaica incluía preparação como o Jejum como fala o texto.

Neste dia era escolhido um bode no qual os pecados da multidão eram jogados nele, e um grupo de sacerdotes em corrida disparada iam até o deserto de Judá alguns quilômetros do Templo e era jogado em um princípio. O significado deste ritual incluía o perdão dos pecados.

Nota: Hoje ainda se utiliza deste expediente quando as culpas de um grupo recaem sobre uma pessoa apenas. Se diz ele é o bode expiatório, sofrerá por todos.

O que acontece nos dias de hoje.

O judaísmo inclui dentro de seus rituais este dia da expiação ele é chamado em hebraico “Yom Kippur” dia do perdão. É um dia especial, onde todo praticante do judaísmo vai na sinagoga, se prepara com jejum, refaz sua vida e recebe o perdão de Deus.

Não acontece mais como nos escritos do Levítico. Não existe o templo de Jerusalém, nem o sacerdócio nem os sacríficos de bois e carneiros, de onde o sangue era separado para servir de aspersão.

O sacrifico de Cristo pelo perdão dos pecados da humanidade.

A morte na Cruz de Jesus, com derramamento de sangue, inclui o sacrifício da cruz concedendo o perdão dos pecados da humanidade. Este é o sacrifício que os cristãos participam e que de longe perpassa os sacrifícios antigos do Templo com bois, carneiros e bodes. O sacrifício de Cristo é perfeito e redime a humanidade de suas faltas.

Concluindo. Devemos dar um passo a mais no caminho de nossa fé. Passar a crer em Jesus, filho de Deus, e seu evangelho. Ai superaremos o querer voltar ao passado em criar um rito de sacrifício de animais que Cristo já superou com sua morte e ressurreição.

1792 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook