Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual e a importância da hidrografia de Israel?



  • Pergunta de Reginaldo, Barueri - SP
  • 1079
  • 30/12/2017
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Rio Jordão |


 Olá Reginaldo de Barueri - SP!

Falar em água, em conservação das fontes que são nascentes de pequenos riachos é causa que move a própria sobreviência de Israel. Sem água suficiente para a população que cresce e sem água para a agricultura, o estado de Israel começará a passar por situações de caos social. 

Na semana passada as autoridades responsáveis pela água em Israel comunicaram que o fluxo de água que alimentam o Rio Jordão e o Lago de Tiberíades no mês de novembro foi um dos mais baixos desde 1948, quando essa medida começou a ser controlada.

Assim economizar água, buscar formas alternativas para o uso da água é tarefa diária do governo e população. Todos tem conhecimento desta realidade.

Lembro como experiência própria, que durante minha estadia em Israel como estudante, precisei do trabalho de um dentista. O atendimento foi no setor árabe em Bélem. A escassez de água em Belem, a economia de água para o trabalho do dentista chegava ao limite, o dentista fazia uma ginástica incrível. Tentava economizar água com todos os meios. Água corrente no aparelhos não se pensava apenas gotejava. Mas apesar disto, o trabalho do dentista continuava.

O Rio Jordão, que entra e sai do Lago de Tiberíades, é alimentado por 3 fontes principais: Banias, Dan e Snir. A falta de água é causada sobretudo pela pouca chuva que caiu na região. Normalmente, em Israel, a chuva cai nos meses invernais, de novembro a março.

A água que atualmente entra, através do Rio Jordão, no Lago de Tiberíades é metade daquela do ano passado. Uma das consequências da diminuição da água do Rio Jordão é nível da água do Mar Morto, onde terminam as águas do rio, hoje existe enormes margens que vão até a água de mais de 100 metros. De fato, o nível do Mar Morto diminuiu, desde dezembro do ano passado em 1,40 metros.

A principal fonte de água de Israel é o Rio Jordão. Além dessa água, cerca de 150 milhões de metros cúbicos de água são desalinizadas, do Mar Mediterrâneo.

Juntamente com essa dificuldade hídrica, a inauguração do parque arqueológico em Tiberíades criou um escândalo: de fato foi feito um grande jardim com de grama que é continuamente irrigado, o que é proibido em Israel, exatamente para evitar o desperdício de água. Apesar da existência da lei, a prefeitura de Tiberíades, diz que o projeto foi feito antes que a a norma entrasse em vigor.

Por ser um país praticamente desértico, a agricultura trabalhada nas colonias agricolas, os chamados kibutzim, precisam de água fornecida pelo estado de Israel. Sem água não existe produção de alimentos e nem  vida em Israel.

Nos próximos anos a disputa pela água em Israel e estados vizinhos, será questão de vida e morte. Imagina-se que a inteligência humana encontrará soluções para a escassez de água, além de ter que buscar caminhos para paz num  estado de guerra vivido por estes paises.

1079 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook