Uma janela sobre o mundo bíblico

Aonde encontro a confirmação do dízimo no novo mandamento?



  • Pergunta de Daniel Santana porto , Presidente Venceslau
  • 4130
  • 18/02/2018
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Dízimo |


Se por "novo mandamento" você entende a Boa Nova anunciada por Cristo, sublinhamos que o dízimo é uma prática que não foi abolida por Jesus. Ele chamou a atenção para os abusos e revelou o verdadeiro espírito que deveria estar por trás dele, como já indicado no Antigo Testamento. Esse é o sentido que encontramos na menção que Jesus faz do dízimo segundo Mateus 23,23 (veja também Lucas 11,42):

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, que pagais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas omitis as coisas mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Importava praticar estas coisas, mas sem omitir aquelas.

Jesus diz que a lei mosaica (lei entendida como ensinamento e não só como preceito) havia, no seu cerne, a vontade de suscitar a justiça, a misericórdia e a fidelidade à aleança com Deus. Alguns rabinos invés esqueceram o coração da lei e se apegaram a práticas que conservavam apenas a forma, às vezes parando em coisas insignificantes, como as plantas que crescem espontaneamente, invés de focar no espírito do ensinamento.

É esse espírito que precisa ser preservado e praticado e a forma pode mudar. Por isso, Jesus não diz que não é necessário pagar o dízimo, mas diz que o dízimo não significa um coisa mágica, automática, sem sentido, mas que deve ser expressão de misericórdia.

4130 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook