Uma janela sobre o mundo bíblico

Novidades no Museu de Israel



Luiz da Rosa

Leia mais sobre Arqueologia |


No dia 26 de junho será inaugurado em Jerusalém o campus do Museu de Israel. São cerca de 30 hectares renovados com novas galerias, serviços e espaços públicos. O novo projeto foi estudado para melhorar o percurso dos visitadores interessados na arte, na arqueologia, na arquitetura e paisagem. A reforma, que custou cerca de 200 milhões de reais, compreende também a restruturação das antigas alas do museu, reservadas às coleções pre-existentes.

O museu será enriquecido com duas obras monumentais encomentadas especialmente para os novos espaços: “Whenever the rainbow appears” (Quando aparece o arco-íris) de Olafur Eliasson – obra de cerca de 16 metros, feita de 360 pinturas; “Turning The World Upside Down, Jerusalem” (O mundo de cabeça pra baixo, Jerusalém), de Anish Kapoor – uma escultura de aproximadamente 5 metros de aço inoxidável que se encontra na Praça da Coroa, o local mais alto do campus.

O Israel Museum teve um grande cresicmento desde a sua abertura, em 1965, quando foi concebido por Alfred Mansfeld e Dora Gad, como uma referência às cidadezinhas sobre as colinas mediterrâneas de Jerusalém.

Hoje a planta do Museu é 10 vezes maior do que aquela inicial e as suas coleções aumentaram sobretudo nos últimos 10 anos. O novo espaço comprende 28 mil metros quadrados de novas construções e 71 mil de espaços renovados e ampliados reservados às galerias dentro da cobertura de 180 mil metros quadrados do museu.

Foi feita uma grande campanha de doações para o museu, que recolheu quase 120 milhões de reais, chegando próximo aos 150 milhões desejados.

2634 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook