Uma janela sobre o mundo bíblico

Como era a divisão das áreas e a vida quotidiana no templo de Jerusalém?



  • Pergunta de Alberto dos Santos, Araraquara - SP
  • 521
  • 29/09/2018
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Templo |


Aqui a pergunta cna íntegra do Alberto:

Como era a divisão do templo (parte dos sacerdotes, mulheres e os gentios) onde eles ficavam dentro do templo na época de Jesus. Gostaria de saber também como era utilizado no dia a dia fora das festas Judaicas. Havia celebrações todos os dias, todos os sábados?

 

Olá Alberto dos Santos de Araraquara - SP!

A sua pergunta se refere as questões da organização do Templo de Jerusalém e seu funcionamento.

Falar do Templo de Jerusalém é abrir um leque de perguntas e respostas. Alguns pontos nesta resposta passo para sua compreensão, oriundas da leitura dos textos bíblicos que encontramos com muito detalhe no livro do Exodo. Uma leitura do capítulo 25 do Exodo nos ajudará a encontrar muitas informações.

O Templo de Jerusalém abrangia uma área de 300 metros de largura por 480 metros de comprimento. As pessoas frequentavam o Templo de acordo com os círculos de santidade. Assim os gentios permaneciam na parte externa do templo não tinham permissão em hipótese alguma de penetrar no recinto interno do Tempo. Existindo placas de advertência das consequências para quem desobedecesse a norma: Seriam mortos.

Na parte de entrada do Templo era o recinto que pertencia as mulheres. Também elas não podiam penetrar na parte mais interna do Templo. Os homens podiam ir para a parte mais central chamada de pátio de Israel. Os sacerdotes, devido aos serviços que desempenhavam penetravam no local chamado pátio dos sacerdotes.

 

Na época de Jesus estes mesmo critérios eram observados

A sua segunda pergunta se refere ao culto e seu funcionamento fora das Festas oficiais. A descrição seria enorme porque abrange as atividades religiosas que ocorrem durante o ano

Tudo isto está minimamente descrito no livro do Exodo, seria bom dares uma lida na parte que se referem a estas atividades.

No Templo e Jerusalém se realizavam sacrifícios diários, muitos prescritos pela lei, outros para purificação dos judeus que vinha até o templo. A estrutura era muito grande. A começar com os catadores de lenha para o fogo, os carneadores, os que limpavam o ambiente, os cantores, etc.

Sacrifícios diário e perpétuos prescrito pela lei: Dois cordeiros de um ano um de manhã outro de tarde.

Durante o dia se realizavam os sacrifícios privados, pedidos pela reparação das faltas. Se desconhece o número de animais sacrificados.

Na época das romarias, ou festas de preceito está atividade se multiplicava.

Os israelitas vindos do império Romano chegando a Jerusalém, comprava o animal para o sacrifício, de acordo com suas posses e este era sacrificado. No período da festa da Páscoa Jerusalém, se tornava uma populosa cidade com judeus vindos de todas as partes, pois o templo era único. Um só lugar, para os sacrifícios a Deus. As mulheres e os gentios podiam mandar oferecer sacríficos de reparação, mas não penetravam no templo, onde era sacrificado o animal, e feito as orações e bênçãos.

521 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook