Uma janela sobre o mundo bíblico

Há alguma carta atribuída ao Apóstolo Paulo que não está na Bíblia?



  • Pergunta de Tiago Santos, São Paulo
  • 497
  • 03/06/2019
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Paulo | Cartas paulinas | Cartas


Na Bíblia aparecem 13 cartas atribuídas a Paulo (veja abaixo). Mas é provável que o apóstolo tenha escrito mais do que isso. Isso é confirmado pelas próprias cartas que encontramos na Bíblia. Isto é, as cartas paulinas que temos falam que pelo menos três cartas não chegaram até nós. São ditas “cartas perdidas”. Mas relativamente “perdidas”, pois em ao menos dois casos Paulo conta o que tinha escrito e apenas uma das cartas parece realmente “perdida”, a carta enviada a Laodiceia (terceira carta, abaixo).

 

Primeira carta perdida

Em 1Coríntios 5,9-11 lemos:

Em minha carta, escrevi para vocês não se relacionarem com gente imoral. Não quis dizer que vocês devem separar-se dos imorais deste mundo, ou dos avarentos, ladrões e idólatras; se assim fosse vocês teriam que sair deste mundo! Não! Escrevi que vocês não devem associar-se com alguém que traz o nome de irmão, e no entanto é imoral, avarento, idólatra, caluniador, beberrão ou ladrão. Com pessoas assim, vocês não devem nem sentar-se à mesa.

Em base a esse texto, devemos concluir que aquilo que chamamos “Primeira Carta aos Coríntios” na verdade é a segunda e que a verdadeira primeira carta é desconhecida por nós.

Para rigor de crônica, é preciso dizer que alguns estudiosos pensam diversamente e fazem essa hipótese: o texto da suposta carta perdida pode ter sido inserido, na atual primeira carta aos coríntios, por um editor que, no final do primeiro século, recolheu as cartas paulinas em um único corpus. Essa “carta perdida” seria então identificada com os seguintes textos da atual 1Coríntios: capítulo 6, versículos 1-11, e no capítulo 11, versículos 2-34 e capítulo 15. Mas é uma hipótese que precisa de ser demonstrada e tem poucos adeptos.

 

Segunda carta perdida: carta “com muitas lágrimas”

Lemos em 2Coríntios 2,4:

De fato, quando escrevi, eu estava tão preocupado e aflito que até chorava; não pretendia entristecê-los, mas escrevi para que compreendam o imenso amor que tenho por vocês.

E em 2Coríntios 7,8-9:

Se lhes causei tristeza com a minha carta, não me arrependo. E se a princípio me arrependi - pois vejo que essa carta entristeceu vocês, embora por pouco tempo - agora me alegro, não por haver entristecido vocês, mas porque a tristeza fez que vocês se arrependessem. Vocês se entristeceram segundo Deus, e assim não sofreram nenhum dano da nossa parte.

A carta a que Paulo alude aqui certamente não é a primeira carta aos coríntios, cujo conteúdo não justifica suas lágrimas ou a tristeza dos destinatários. É uma escrita diferente, comumente referida como "a carta com muitas lágrimas". E é mais difícil reconstruir o seu conteúdo, mesmo que brevemente.

O pano de fundo, provavelmente, é o seguinte: Paulo, depois de ter enviado a primeira Carta aos Coríntios, de repente teve que ir pessoalmente a Corinto (de Éfeso) por causa de problemas internos da comunidade. E em Corinto alguém o ofendeu gravemente - tudo isto pode ser deduzido da Segunda Carta aos Coríntios. Voltando depois humilhado a Éfeso, o Apóstolo escreveu precisamente a carta em questão, aquela "das lágrimas", que foi certamente muito dura, mas também resoluta. De fato, Tito, enviado a Corinto (e talvez até mesmo o portador dessa carta), retornou com boas notícias sobre a situação interna da comunidade: " Contou-nos que vocês tinham profundo carinho, que estavam sentidos com o que acontecera e que se preocupavam comigo" (2Coríntios 7,7).

O que aconteceu então a essa carta? Foi completamente perdida? Ou uma parte dela é encontrada nas atuais? De fato, muitos estudiosos acreditam que ela está ao menos parcialmente preservada nos capítulos 10-13 da atual Segunda Carta aos Coríntios. De fato, o tom desses três capítulos é diferente dos capítulos anteriores: é vivo, apaixonado, por vezes sem escrúpulos, oscila entre apologético e polémico. Em síntese, o tom poderia corresponder ao da "carta de muitas lágrimas". Portanto, existe uma hipótese de que 2Coríntios 10 - 13 reproduz pelo menos parte dessa segunda carta “perdida”.

 

Terceira carta perdida: carta a Laodiceia

A terceira "carta perdida" é uma enviada a Laodiceia, mencionada por Paulo em Colossenses 4,16:

Depois que vocês lerem esta carta, façam que seja lida também na igreja de Laodicéia. E vocês, leiam a de Laodiceia.

Mas no cânon do Novo Testamento não há "Carta aos Laodicanos" - só conhecemos um texto apócrifo com este título, mas é do segundo ou do terceiro século, escrito em latim, e consiste praticamente numa cópia de passagens das cartas canônicas do apóstolo e não tem nada a ver com essa carta perdida. Então, também aqui, a pergunta habitual: a escrita de que Paulo fala aos Colossenses realmente se perdeu, ou existe em outra forma, inserida em outros textos paulinos? Embora alguns hipotizem que se trate da Carta aos Efésios, que adquiriu só mais tarde esse título, é provável que essa seja a única carta da qual não conhecemos o conteúdo.

 

As cartas canônicas de Paulo

Treze cartas têm o nome do apóstolo no cabeçalho. De acordo com estudos recentes, porém, algumas delas são "pseudônimas", ou seja, escritos por outros, mas usando o nome de Paulo. Mas não há total concordância em indicar quais são essas cartas pseudônimas. A única coisa que está clara é que não há discussão sobre sete cartas e todos concordam em atribuí-las ao apóstolo. Essas cartas são: 1Tessalonicenses, 1 e 2Coríntios, 1 e 2Gálatas, Romanos, Filipenses, a pequena carta a Filêmom. A maioria também considera como paulina a carta aos Colossenses

497 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook