Uma janela sobre o mundo bíblico

Paulo tinha algum estudo? Ele tinha estudo específico para alguma área da sua vida?



  • Pergunta de Lucas Lourenço , Jaú
  • 11999
  • 02/07/2011
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Paulo |


Olá Lucas Lourenço. A resposta a tua pergunta não é assim tão difícil de ser respondida. Ao longo da leitura das cartas paulinas vamos encontrando as respostas. Podemos assim entender.

 

Antes de apresentarmos uma pequena Biografia de Paulo, lembramos do próprio texto Bíblico, em que nos diz Paulo recebeu boa instrução, pois era filho de comerciantes em Tarso na Antioquia. Estudou muito bem o grego, pois era língua comercial da época e depois disto foi mandado por seus pais para a Escola de Gamaliel em Jerusalém para tornar-se um fariseu, conhecedor da Lei Judaica. Assim suas Cartas refletem que Paulo era um profundo conhecedor da cultura grega dominando a língua e a escrita grega. As Cartas Paulinas confirmam este aspecto. O texto bíblico nos apresenta Paulo como trabalhador e exalta o trabalho manual em Ts 3,8 “De ninguém recebemos de graça o Pão que comemos. Pelo contrário, enfrentamos um trabalho penoso e cansativo, de noite e de dia, para não sermos pesados a nenhum de vós”.

Sabemos ainda que Paulo era fabricante de tendas que conforme o Judaísmo todo o estudioso da lei deveria viver de seu trabalho.     

 

Origem do apostolo Paulo

Paulo nasceu na cidade de Tarso na Cilícia, Ásia Menor, hoje Turquia por voltado ano 10 d.C. Era um judeu, filho da tribo de Benjamim. (cf. Filipensis 3,5) Era cidadão romano, (título comprado por seu Pai) e foi criado e educado como fariseu, freqüentou a Escola de Gamaliel, de linha farisaica uma seita judia mais rígida nessa época. Aprendeu a arte de fazer tendas, a qual lhe foi muito útil quando passou a peregrinar por toda extensão do Império Romano.

Seu Pai o enviou Paulo para Jerusalém ao encontro do famoso rabino Gamaliel, que foi seu professor, tornando-se aluno e especialista na interpretação da Torah. Sabemos que a Escola de Gamaliel não tinha uma interpretação radical da Lei. Após ter criado fortes laços com Jerusalém centro do Judaísmo, com seu Templo e grupos interpretativos da Lei, Paulo voltou a Tarso, ainda antes de Jesus iniciasse sua vida pública.

 

Conversão de Saulo a caminho de Damasco

Foi nessa época que tomou os primeiros contacto com os seguidores de Jesus conhecidos como a Seita do Nazareno, tornando-se um feroz opositor. Foi enviado com um piquete de soldados, pelas autoridades do templo, para perseguir os seguidores de Jesus os Nazarenos, considerados como agitadores da ordem pública. Mas Deus tinha outro designo para Paulo. Durante esta viagem viu um facho de luz no Céu que o cegou, e caindo por terra, ouviu uma voz que lhe disse: «Saul, Saul, porque me persegues?» (conf. At 9,4). Foi levado para Damasco onde ficou por três dias na escuridão. Foi batizado por Ananias em Damasco da Síria, recuperando a visão. Paulo após este incidente de Damasco foi viver isolado por vários anos na Arábia e reestruturar sua vida.

 

Paulo convertido a Jesus Cristo

Após este período de deserto e mudança radical de pensamento Paulo inicia sua caminhada de evangelizador. Regressa novamente a Damasco, pregando a sua fé com tão grande convicção e persistência que, algumas vezes, teve de escapar das mãos da população. Paulo em perseguição foge de Damasco dentro de um cesto por uma janela da muralha. Foi a Jerusalém onde se encontrou com Pedro e outros Apóstolos e apresentou-se como apostolo. Com o testemunho de Barnabé conseguiu convencer as autoridades da sinceridade do anúncio do Evangelho.

 

Paulo anunciador do Evangelho de Jesus

Após pregar na Cilícia e Cesárea na Palestina, embarcou na primeira das suas grandes jornadas missionárias. Junta-se a ele nesta primeira viagem Barnabé e Marcos, Paulo navegou até Chipre e Turquia, fundando comunidades cristãs na Pisídia, Icónio e por toda a Ásia Menor. O anuncio de seu evangelho e o repudio da Lei Judaica originaram muitas revoltas nas sinagogas de algumas cidades, tendo sido inclusive quase morto em alguma delas. Passado este momento inicial iniciou uma jornada missionária com Silas, viajando da Ásia Menor para a Macedônia, com objetivo e evangelizar a Europa. A terceira jornada missionária foi para Grécia e passou dois anos em Éfeso. Voltando a Jerusalém Paulo apronta nova confusão sendo atacado pelos judeus, soldados romanos o protegem. Acusado pelo Sinédrio de trazer pagãos para o Templo, recorre ao privilégio de cidadão romano para ser enviado para Cesárea, a fim de ser julgado pelo governador romano, mesmo assim fica três anos na prisão.

Foi posteriormente julgado em Roma e absolvido, permanecendo alguns anos na obscuridade. Mais tarde continuou suas viagens missionárias pela Síria, Palestina, Grécia, Creta e Espanha. Preso e levado a Roma, foi martirizado no ano 67, sob ordens do Imperador Nero. sendo decapitado, conforme relato de Tertuliano. Foi enterrado no cemitério da Via Ostia, que pertencia a um cristão chamado Lucina, local onde hoje está a Basílica de São Paulo Fora dos Muros em Roma.

Paulo foi um dos mais eloqüentes e apaixonados escritores cristãos. Por causa do Evangelho de Jesus Cristo que mudou sua vida ele não teve vida fácil foi preso inúmeras vezes, espancado, açoitado, apedrejado, e por último martirizado. Deixou-nos escritas 14 cartas, que compõem cerca de um terço do conjunto dos livros do Novo Testamento. Os seus escritos são práticos e com preocupações em resolver problemas pastorais das Comunidades, mas com profundo efeito na teologia cristã.

11999 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook