Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual o homem que teve suas mãos mirradas?



  • Pergunta de Gyzele Salustiano, Duque de Caxias
  • 8178
  • 01/05/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Cura | Lucas


Olá Gisele Ribeiro Salustiano de Duque de Caxias / RJ.

 

Tive dificuldade de entender a pergunta, pois queres saber o  nome do homem e depois a pergunta segue com o complemento que teve suas mãos mirradas, isto é, entendi que sejam as duas mãos.

Por causa disto a resposta penso que poderá não esclarecer plenamente as tuas dúvidas. Sugiro no momento esta resposta, se não for assim que entendes, perguntes outra vez e procurarei responder novamente.

 

A cura de Jesus do homem da mão mirrada nos leva aos evangelhos sinóticos. Encontramos esta cura em Mt 12,9-14; Mc 3, 1-8; Lc 6,6-11. Os três falam da cura de Jesus, sem citar o nome do homem e falam que ele tinha uma das mãos mirradas.

A falta do nome do homem pode ser entendido num sentido amplo em que Jesus quer mostrar aos doutores da Lei que a Lei Maior é salvar o Homem. Logo o nome homem se refere a todos que estão naquela situação.

O contexto da narrativa de Lc 6,6-11, (O homem da mão mirrada) esta inserido no final de vários atritos de Jesus com os doutores da Lei e Fariseus com início em Lc 5,17 e terminando com o da cura do homem da mão mirrada em 6,11. Em 5,21 acontece a cura do paralítico, em Lc 5,30 a refeição na casa de Levi, em 5,33 o fato do Jejum em Lc 6,2 o das espigas e 6,2 os doutores da Lei e fariseus espiam a Jesus sua ação e maquinam sua eliminação:

“Retirando-se, porém, os fariseus, conspiram contra ele, sobre como lhe tirariam a vida”. (Lc 12,14)

 

Jesus com a cura do homem da mão mirrada vai além da lei do sábado, mesmo mais adiante da possibilidade que existia no judaísmo, se houvesse perigo de morte poder-se-ia socorrer no sábado. Nesta cura o homem é chamado para o meio da multidão, portanto não esta em perigo de morte e Jesus quer ensinar aquilo que esta acima de tudo é o bem da vida. Não existe nada de mais importante que salvar a vida, mesmo que não seja caso de perigo de mortal.

8178 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook