Uma janela sobre o mundo bíblico

Se uma pessoa tem uma namorada e se masturba pensando nela é pecado? Se você a ama de verdade e ela o ama de verdade e tiverem uma relação sexual, é pecado? Se vocês não tiverem uma relação, mas forem mais loge do que apenas beijos é pecado?



  • Pergunta de Rhuan, irati
  • 40541
  • 22/05/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Sexo | 1Coríntios


Rhuan, creio que o tema da sexualidade ligado à Bíblia é uma matéria pouco vista até o momento. Ou, pelo menos, o grande público não foi atingido por reflexões profundas. Na verdade existem estudos bem feitos, mas geralmente são em línguas estrangeiras e inacessíveis à massa. Considerando as perguntas dos nossos visitantes, penso que é urgente uma reflexão que oriente os fiéis em relação a este argumento. Evidentemente faz-se necessário o mútuo auxílio entre biblistas, moralistas e psicólogos. Da minha parte, já tive a oportunidade de falar sobre esse tema (veja aqui) e não quero ser repetitivo. Pretendo apenas provocar ulteriormente a reflexão sobre o argumento.

Outro dia, navegando, em www.gotquestions.org li uma resposta a uma pergunta parecida com esta sua, Rhuan: O que diz a Bíblia sobre o sexo antes do casamento? Não quero absolutamente condenar a resposta que o site deu, mas apenas aproveitar o texto sugerido para provocar a nossa ulterior reflexão. Abaixo transcrevo o texto da resposta que encontrei no site, traduzido por mim (www.gotquestions.org).

Juntamente com outros tipos de imoralidades sexuais, na Escritura muitas vezes se condena o sexo antes do casamento (Atos 15,20; Romanos 1,29; 1Coríntios 5,1; 6,13. 18; 7,2; 10,8; 2Coríntios 12,21; Gálatas 5,19; Efésios 5,3; Colossenses 3,5; 1Tessalonicenses 4,3; Judas 7). Na Bíblia se privilegia a abstinência sexual antes do matrimônio. O sexo antes do casamento é tão pecaminoso quanto o adultério e outras formas de imoralidades sexuais, pois se trata de relações sexuais com alguém com quem não se é casado. O sexo entre marido e mulher é a única forma de relação sexual que Deus aceita (Hebreus 13,4)

A resposta é muito objetiva e, considerando as citações feitas, bem fundamentada. Porém, paremos e prestemos atenção naquilo que dizem os textos bíblicos usados como argumentação. Transcrevo tais citações abaixo.

Atos 15,20:… que se abstenham do que está contaminado pelos ídolos, das uniões ilegítimas, das carnes sufocadas e do sangue
Romanos 1,29:Repletos de toda sorte de injustiça, perversidade, avidez e fornicação; cheios de inveja, assassínios, rixas, fraudes e malvadezas
1Coríntios 5,1:É geral ouvir-se dizer que entre vós existe luxúria, e luxúria tal que não se encontra nem mesmo entre os gentios: um dentre vós vive com a mulher do seu pai.
1Coríntios 6,13. 18: Os alimentos são para o ventre e o ventre para os alimentos, e Deus destruirá aqueles e este. Mas o corpo não é para a fornicação e, sim, para o Senhor, e o Senhor é para o corpo. (...) Fugi da fornicação. Todo outro pecado que o homem cometa, é exterior ao seu corpo; aquele, porém, que se entrega à fornicação, peca contra o próprio corpo!
1Coríntios 7,2: Todavia, para evitar a fornicação, tenha cada homem sua mulher e cada mulher o seu marido
1Coríntios 10,8: Nem nos entreguemos à fornicação, como alguns deles se entregaram, de modo a perecerem num só dia vinte e três mil.
2Coríntios 12,21:Tenho receio de que, quando voltar a ter convosco, o meu Deus me humilhe em relação a vós e eu tenha de prantear muitos daqueles que pecaram anteriormente e não se terão convertido da impureza, da fornicação e das dissoluções que cometeram.
Gálatas 5,19: Ora, as obras da carne são manifestas: fornicação, impureza, libertinagem...
Efésios 5,3: Fornicação e qualquer impureza ou avareza nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos
Colossenses 3,5: Mortificai, pois vossos membros terrenos: fornicação, impureza, paixão, desejos maus, e a cupidez, que é idolatria
1Tessalonicenses 4,3: Porquanto, é esta a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos aparteis da luxúria...
Hebreus 13,4: O matrimônio seja honrado por todos, e o leito conjugal, sem mancha; porque Deus julgará os fornicadores e os adúlteros

É evidente que nenhum destes textos fala explicitamente do sexo antes do casamento. Isso já deveria acender uma luz em nossa mente. De qualquer forma, em linha geral, excluindo algumas passagens, aparece a sugestão de fugir da fornicação, palavra usada para traduzir o vocábulo grego porneia, que com certeza tem a ver com as práticas sexuais. Contudo, e isso veremos que não é correto, muitos leitores bíblicos têm a tendência a limitar essa palavra dentro do conceito de desejo sexual. Os exegetas provam que não é esta a única nuance do vocábulo. Em si a palavra pode ser um sinônimo para prostituição, sobretudo em relação ao adultério. É exatamente aqui, neste aspecto, que o sentido bíblico do termo ganha valor. A relação de Deus com o povo foi sempre vista como um matrimônio (veja Oséias!). Cada vez que o povo se afastava de Deus estava se prostituindo, cometia o pecado da idolatria, poderíamos dizer, praticava a porneia. Porneia é, portanto, aquilo que afasta de Deus e não somente o sexo.

Um exercício interessante seria analisar cada uma das passagens citadas para argumentar o raciocínio dentro do seu próprio contexto bíblico e desmascarar o uso fundamentalista feito pelo autor da resposta. A Bíblia é um livro vivo e uma frase não pode ser usada para provar uma ideologia ou um pensamento teológico. A unidade bíblica é fundamental na dissertação de um argumento. Como exercício, dou apenas um exemplo. Tomemos 1Coríntios capítulo 6, do qual se cita os versículos 13 e 18. Essa passagem é importante porque nela Paulo fala exclusivamente da fornicação e através dela podemos ver qual a moral de Paulo. Porém aquilo que chama a atenção é que quem lê a resposta não tem absolutamente a visão desta moralidade de Paulo. O versículo 12, que não é citado na argumentação da resposta diz: Tudo me é permitido, mas nem tudo convém.. A primeira parte da frase, “tudo me é permitido”, era uma frase que os habitantes de Coríntios diziam. Invés Paulo rebate: “nem tudo convém”. Com essa resposta, Paulo está ensinando que, com a vinda de Cristo, já não temos que nos perguntar sobre o que é permitido e o que é proibido, mas sim, determinar o que favorece ou prejudica o crescimento em Cristo. Do mesmo modo não é citado os versículos 15 e 15, de uma importância fundamental: O texto diz: Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei então os membros de Cristo para fazê-los membros de uma prostituta? Por certo, não! Não sabeis que aquele que se une a uma prostituta constitui com ela um só corpo? Pois está dito: ‘Serão dois em uma só carne’. Esse texto é o cerne da mensagem de Paulo. Ele parte do princípio estabelecido em Gênesis (2,24) e confirmado por Jesus (Mateus 19,5-6), isto é: o ato sexual une duas pessoas, rendendo-lhes conjunto, um casal. Se lermos Êxodo 22,15-16 teremos uma confirmação desta mentalidade bíblica. De fato nesta passagem se diz que se algum homem seduz uma jovem não casada deve, como conseqüência, tomá-la como esposa. O ato sexual, biblicamente falando, não é nenhuma brincadeira, mas expressão de amor, de responsabilidade, que cria mútua relação e supõe respeito para com a própria pessoa e também para com o outro.

Resumir a mensagem bíblica em “pode”, “não pode”, do meu ponto de vista, representa limitar a Palavra de Deus. Com certeza é verdade que o resultado da reflexão baseada nos textos bíblicos conduza a uma decisão moral, mas o horizonte de leitura deve ser aberto e não limitada por meras proibições que têm como conseqüência a formação de pessoas frustradas e cheias de complexos.

40541 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook