Mernefta foi um Faraó do Egito, da XIX dinastia, que reinou por volta de 1230 antes de Cristo. Foi filho e sucessor de Ramsés II, que pode ter sido o Faraó que oprimiu os judeus no Egito, segundo o livro do Êxodo.

A estela é um monumento que os reis no passado erigiam para sublinhar alguma comemoração. Seria como uma das placas que hoje se usa para comemorar, por exemplo, a visita de alguém famoso à cidade. A estela de Mernefta é uma pedra que contém um texto, encontrada no seu templo funerário, que descreve as vitórias militares, especialmente contra os líbios e as cidades da Palestina. O texto diz:

“Os príncipes se prostraram dizendo “paz”
Ninguém levanta a cabeça entre os Nove Arcos.
Há desolação entre os Tehenu; Hatti está em paz.
Canã está na miséria.
Asquelão foi devastada. Ghezer é prisioneiro.
Yeno’am é como se não tivesse existido.
Israel é um deserto; sua semente não reaparecerá.
Hurru é uma viúva para o Egito.
Todas as terras estão em paz
Todos que eram nômades está sob o comando do rei... Mernefta”


Como você pode ver, tem a palavra “Israel”. Esta é a primeira vez que a palavra aparece e não é um testemunho bíblico. O nome usado nessa citação, por causa de aspectos gramaticais, não significa que “Israel” era um país, sim sim um povo.