Uma janela sobre o mundo bíblico

Descoberta Excepcional em Jerusalém Confirma Textos Bíblicos, Salém é Jerusalém.



Leia mais sobre Arqueologia |


Na cidade de Jerusalém no dia 21 de junho de 2011 foi inaugurado para o público o Museu do Ofel (parte das primeiras muralhas de defesa da cidade bíblica de Jerusalém). Junto com esta cerimônia foi a apresentado um documento espetacular descoberto no local pela Dra Eilat Mazar da Universidade Hebraica a de Jerusalém, este documento é considerado o mais antigo documento até o momento encontrado em Jerusalém.

 

O local da muralha no monte Ofel

Este local agora aberto ao público faz parte do Parque nacional situado ao entorno das muralhas de Jerusalém. O local foi trabalhado para tornar possível a visitação por generosidade de Daniel Mintz e Berkman Meredith dos EUA.

Quando finalizarem por completo os trabalhos arqueológicos de escavação os visitantes poderão caminhar pelo caminho aberto entre as pedras e paredes. O conjunto destas construções conta a história da cidade de Jerusalém através dos diferentes períodos históricos. No momento já esta sendo possível caminhar através da construção, nos locais que ainda não haviam sido abertos ao público por motivos do trabalho arqueológico

A arqueóloga Dra. Eilat Mazar, do Instituto de Arqueologia da Universidade Hebraica de Jerusalém, no início de 2010 realizou uma exposição do sistema de fortificações em Jerusalém. Logo seguida, começou um trabalho de preparação do lugar para visitas que durou um ano e meio

 

Apresentação do local:

Encontramos um conjunto de estruturas ao longo da linha das fortificações do Primeiro Templo (X século antes de Cristo). Um portal, uma seção da torre e muralha da cidade em si. Dra. Mazar sugere identificar os prédios como parte de uma fortificação construída pelo rei Salomão, em Jerusalém: a Casa e a Casa do Senhor, e o muro em redor de Jerusalém. (I Reis 1)

As escavações encontraram também muralhas e torres da cidade bizantina de Jerusalém. Esta estrutura foi construída pelo Império Bizantino, no século V DC.

 

Outros edifícios encontrados:

Foi encontrada a estrutura de uma porta, junto com um edifício de quatro salas que remontam o primeiro Templo, com o portal semelhante à Megido, Beer Sheva e Ashdod. A arqueologa Mazar identifica este portal como sendo o Portal das águas mencionado na Bíblia. Neemias 3,26

 

Um achado precioso:

Foi encontrado durante os trabalhos de escavação o registro mais antigo até o momento em Jerusalém. Segundo a arqueóloga Mazar, é um achado único, excepcional e de grande importância histórica. Este achado é um pedaço de tábua de argila, e nela estão escritos em formas cuneiformes acádicas, na época uma língua internacional. É considerada uma placa típica utilizada na antiga mesopotâmia com forma de correspondência internacional.

Adquire importância a parte da placa encontrada como prova do status da cidade de Jerusalém como um reino importante em Canaã sendo uma cidade-estado sob proteção do reino do Egito faraônico.

 

___________________
Fonte: Cafetorah dom, 03/07/2011
http://www.cafetorah.com/Descoberta-prova-da-Cidade-de-Salem-Jerusalem

5237 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook