Uma janela sobre o mundo bíblico

Quantas pessoas estavam no navio que levou Paulo para a Itália?



  • Pergunta de Mariana Druzian , Araçatuba
  • 18468
  • 18/09/2011
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Paulo de Tarso | Paulo | Atos dos Apóstolos


Olá Mariana Druzian (Araçatuba – SP)

Nas narrativas dos Atos dos Apóstolos que Lucas faz das viagens missionárias de Paulo encontramos a resposta a pergunta. O texto assim narra em Atos 27,37-38:

37 - Éramos ao todo no navio duzentas e setenta e seis almas.

38 - Depois de saciados com a comida, começaram a aliviar o navio, alijando o trigo no mar.

 

Paulo e os naufrágios.

Este naufrágio que o apóstolo Paulo sofre na ilha de Malta não foi à primeira vez. Outros perigos do mar Paulo enfrentou. Ele mesmo conta e escreve em (2 Co 11,25 e 26):

25 - “Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo;

26 -em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha raça, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos;”

Paulo utilizou o sistema marítimo Romano para se deslocar rapidamente por meio de viagens marítimas. Estas viagem foi um auxílio inestimável no cumprimento da função que Deus lhe deu como “apóstolo para as nações”. (Rom 11,13).

 

Roma dependia do comércio marítimo e Paulo utilizou o sistema.

Os romanos apelidaram o Mediterrâneo de “Mare Nostrum” - Nosso Mar. Seu controle e disponibilidade destas rotas marítimas eram de fundamental importância para Roma não apenas por razões militares, mas para o comercio e o domínio cultural. Muitas cidades do Império Romano, possuíam portos ou eram servidas por portos. A capital do Império, Roma tinha seu porto marítimo na cidade vizinha de Óstia, ao passo que a cidade grega de Corinto usava Lecaion e Cencréia, e Antioquia da Síria era servida pela Selêucia, desta última Paulo iniciou varias viagens missionárias. A rápida comunicação no império Romano dependia deste sistema marítimo com cidades em pontos estratégicos que facilitavam a administração, o controle de rebeliões tornando eficientes as províncias romanas.

 

Concluindo:

O apóstolo Paulo em sua atividade missionária sofreu três naufrágios (At 27,41-44; 2 Cor 11,25

Paulo tinha presa para levar o evangelho aos gentios e optou pela utilização dos meios de transporte disponíveis do seu tempo, a fim de divulgar a mensagem do Reino de Deus. Para Paulo sua vida era Cristo, e em obediência à ordem de Jesus, deu o testemunho no mundo dos gentios (At 1,8). Seu zelo, empenho, sofrimento, enfrentamento com os judaizantes demonstrou sempre sua fé no Senhor Jesus. Graças à força do Espírito Santo de Deus, a mensagem do evangelho chegou aos pontos mais distantes da Terra.

18468 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook