Uma janela sobre o mundo bíblico

Como identificar o ministério para que Deus nos chama?



  • Pergunta de Marques, Maputo
  • 18441
  • 10/06/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Vocação |


Na história da nossa fé nos deparamos com diversas situações que testemunham o chamado de Deus. A primeira constatação é que existem pessoas que recebem uma vocação especial, que são pessoas que aparecem, que fazem coisas extraordinárias. Isto aparece já na Bíblia. Pensamos, por exemplo, a Moisés, Abraão, aos profetas e aos apóstolos. Embora existam essas pessoas especialmente chamadas, temos que ter presente que o chamado de Deus é universal e abraça a todos. Cada um tem uma missão e é chamado para realizá-la, recebendo contemporaneamente a graça que lhe permite concretizá-la. O dilema nosso, como você sublinha na pergunta, é saber a que somos chamados.

Pessoalmente não creio em um chamado-destino. Somos ‘criados’ dentro de um contexto e tal ambiente condiciona a nossa escolha, a nossa leitura do plano de Deus. Deus plantou em nós a semente que nos convida a nos unir a Ele. Como faremos depende da nossa situação, da nossa disponibilidade e também do ambiente. Não digo que devemos ser passivos à realidade. Escutar é a principal tarefa de quem está buscando qual é a própria missão. Gosto de pensar em Francisco de Assis, que viveu na Itália há mais de 800 anos. Ele experimentou um encontro com Deus muito intenso e procurava entender o que devia fazer de sua vida. Se retirava numa igrejinha isolada e diante de Deus rezava: “Senhor, que queres que eu faça?” Então começou a escutar e teve uma resposta: “Vai e reconstroi a minha igreja”. Talvez essa seja uma boa metodologia: rezar pedindo a Deus: “Senhor, que queres que eu faça”.

A Bíblia apresenta muitas histórias de pessoas chamadas por Deus para realizar uma missão especial. Os chamados e as respostas dadas foram diversas. Alguns foram chamados a ser lídres, outros a um serviço simples. Alguns ouviram, outros desobedeceram. Em cada história tem dois elementos importantes: a escuta e a tomada de decisão.

Não devemos nos afobar e pensar que a decisão deve ser tomada com pressa. O importante é participar da vida cristã e ter a certeza que com nossas qualidades somos capazes de ajudar no projeto de Deus. É fundamental crer que posso contribuir. Ao mesmo tempo é necessário pensar que o chamado de Deus nem sempre é para fazer algo faraônico, mas muitas vezes se realiza de forma eficaz dentro do nosso pequeno mundo. Sonhar é necessário, mas com os pés no chão.

18441 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook