Uma janela sobre o mundo bíblico

Jesus curou o cego de Jericó quando saia ou quando entrava em Jericó?



  • Pergunta de Paulo Apóstolo, São Paulo
  • 64778
  • 08/11/2011
Odalberto Domingos Casonatto

Olá Paulo Apostolo! de São Paulo.

Pergunta semelhante já foi feita para o seite:Jesus curou dois ou um cego em Jericó? A resposta é interessante e dá esclarecimentos também para a resposta desta pergunta.

Para respondermos a pergunta utilizemos a sinopse que coloca a mesma narrativa dos três evangelhos (Mateus 20,29-34; Marcos 10,46-52 e Lucas 18,35-43). Encontramos na narrativa do milagre em Mateus e Marcos a situação de que Jesus e seus discípulos estavam saindo da cidade de Jericó. Lucas, que escreve para comunidades que estão longe da Palestina, os pagãos, não especifica tanto o texto, simplesmente coloca que Jesus está entrando em Jericó. Para entendermos estas modificações no texto, hoje existem estudos que nos ajudam e dão uma luz na interpretação das alterações. Existe ainda a questão se é um ou dois cego, mas está questão já foi respondida, segundo citação acima.

Quanto à questão do momento que acontece o milagre, na entrada de Jesus na cidade ou na saída, a primeira vista parece que existe uma confusão entre as narrativas, pois os evangelistas Mateus e Marcos citam o episódio acontecido na saida e Lucas cita na entrada.

A diferença de narrativas que aparece nos três evangelhos seria uma contradição? É claro que não. Os evangelistas estariam falando a verdade, mas relatando o fato da cura de uma maneira diferente.

O que ajuda a concordância sinótica?
A concordância sinótica ajuda a entender as diferenças do texto. A comparação entre os três vai mostrar as intenções de cada autor e nos ajudará a entender melhor o episódio. Só depois de compararmos os testemunhos dos três evangelistas que escreveram a história em seus evangelhos é que obtemos uma compreensão melhor do episódio.

A narrativa de Lucas
A narrativa de Lucas 18,35, nos informa que quando Jesus entra na cidade de Jerico Bartimeu foi informado de sua presença e grita entretanto sem sucesso. A confusão era enorme Bartimeu atraiu a atenção de Jesus só quando ele saiu de Jerico, neste momento o tumulto era menor e aconteceu nesse momento é que Jesus parou e deu ordens para que o cego fosse trazido à sua presença.

Nota: A entrada e saída das cidades antigas, eram pela mesma porta por motivo de segurança, já que existia muralha na cidade)

A narrativa de Marcos:
O texto de Marcos 10, 46-47 deixa o fato do momento bem claro:

“E foram para Jericó. Quando ele saía de Jericó, juntamente com os discípulos e numerosa multidão, Bartimeu...estava assentado à beira do caminho. E, ouvindo que era Jesus, o Nazareno, pôs-se a clamar: Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!” (Mc 10,46-47)

Entretanto não podemos ter plena certeza de que se trata (v.47-48) se este clamor, sem sucesso algum, aconteceu à chegada de Jesus, ou quando Jesus saía da cidade.

A narrativa de Mateus:
De Mateus 20,30, vem à informação mais clara e consideramos essa última hipótese a mais correta.

É que Mateus 20,29 declara que o diálogo com o cego foi quando Jesus saía da cidade. Informa-nos Mateus mais ainda: o cego Bartimeu foi buscar outro companheiro cego nesse espaço de tempo. Parece que o cego Bartimeu falou para seu colega cego que havia grande esperança de se encontrar com Jesus quando ele e os discípulos estivessem saindo pela porta que haviam entrado. (a porta da cidade era uma única porta).

Concluindo:
Os três relatos dos evangelistas, Mateus, Lucas e Marcos se complementam um ao outro e podemos salientar este fato: a persistência de Bartimeu foi tão grande que ignorou a repreensão da multidão que dizia para ele ficar quieto. Se não foi possível na entrada da cidade esperava uma segunda oportunidade para continuar a apelar para Jesus, não importava o tempo que o Senhor demoraria. Portanto, Bartimeu esperava Jesus com muita determinação e finalmente o Senhor passou pelo mesma porta outra vez. Isto é saindo da cidade.

64778 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook