Uma janela sobre o mundo bíblico

Para quem ficou o dízimo de Jacó?



  • Pergunta de Fabiano, Jundiaí
  • 24903
  • 06/01/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Dízimo | Jacó | Gênesis


Olá Fabiano de Jundiaí - SP!

 Mais uma das perguntas chamadas intrigantes, que não encontramos uma resposta facilitada, e nem um texto bíblico por escrito que nos diga para quem ficou o dizimo de Jacó?

Mas a importância da pergunta não está somente em querer saber o destino do dizimo, mas a pergunta mexe neste assunto controverso e muito importante: o dizimo! A definição da doutrina Teológica do dizimo é colocada em questão e vai junto o grau de fé que o crente possui em relação a Deus. Por tudo isto o assunto é empolgante e merecedor de atenção.

 

Respondendo a questão:

No Antigo Testamento encontramos primeiramente a história de Abrão e o pagamento do dizimo ao sacerdote Melquisedeque, esta história é conhecida, e esta clara. Aparece o autor Abraão que vence a Batalha e promete a Deus pagar o dizimo.

Gênesis 14,17-20:

"E o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro (depois que derrotou a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele) até ao Vale de Savé, que é o vale do rei. 18 E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. 19 E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; 20 E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. [Todas as citações são da Almeida Corrigida Fiel]"
Em resumo esta passagem, fala que Abraão deu um dízimo a Melquisedeque, demonstrando gratidão a Deus por resgatar seu sobrinho Ló, que tinha sido levado cativo. O dizimo vem de despojos de guerra.

 

O dizimo de Jacó!

Um segundo exemplo de dizimo que encontramos no Antigo Testamento é o de Jacó. Filho de Isaque. Neto de Abraão. Herdeiro da Promessa. Patriarca escolhido por Deus para fundar a nação israelita.

No texto aparece o condicional “SE” - Esta palavra se torna intrigante no contexto da história. Jacó aparece orando a Deus. “Senhor, se eu for abençoado, se eu tiver comida, roupas, proteção, então em pagarei dízimos”. Se Deus não o abençoasse ele não deveria pagar nenhum dízimo ao Senhor. “Primeiro a Benção. Depois meu Dízimo!”. (Gênesis 28,20)

A quem Jacó pagou o dizimo se o Sacerdócio passaria existir 400 anos mais tarde!

Na Bíblia não encontramos resposta escrita, mas o bom senso pode nos induzir a uma resposta. Penso que o melhor que poderíamos concluir para a questão é isto:

Sem duvida Jacó seguiu os princípios bíblicos de dízimo. Aquilo que aprendeu de seus Pais colocou em pratica. Como não se pagava o dizimo em dinheiro Jacó seguiu os costumes da época.

Pagou seu dízimo em forma de alimento.

De que forma?

- Certamente ele o comeu em rituais litúrgicos que eram praticados.

- Distribuiu aos pobres e necessitados.

Esta forma prática foi a maneira de Jacó cumprir a promessa de pagar os dízimos a Deus.

 

Sabemos que no tempo de Jacó ainda não existia o Templo de Jerusalém com todo o sistema religioso funcionando nem sacerdotes e levitas.

 

O mais racional e compreensível é admitir que Jacó seguiu esta forma de pagar seu dízimo e que anos mais tarde Moisés, em Deuteronômio 14 e outros textos, oficializou.

24903 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook