Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual a distância que Jesus percorreu com a cruz nas costas?



  • Pergunta de Lica, ND
  • 85213
  • 20/02/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Cruz | Jesus | João


Olá Lica!

Interessante pergunta esta da distância que Jesus percorreu com a cruz, já foi motivo de muitas discussões e controvérsias. No emaranhado destas discussões coloco a você uma resposta à pergunta é mais uma tentativa de buscar a verdade dos fatos.

 

Buscando a verdade sobre o trajeto que percorreu Jesus com a cruz.

Na atualidade se torna praticamente impossível estabelecer um trajeto preciso, por onde passou Jesus com a cruz até o monte Calvário. O traçado atual não se assemelha as ruas da época da ocupação Romana de Jerusalém com o nome de Aelia Capitolina. A cidade atual de Jerusalém esta acima do antigo traçado da cidade e sem uma escavação arqueológica detalhada não conseguiremos chegar a Jerusalém do tempo de Jesus. (primeira metade do século I d.C.). E tem mais se este trabalho fosse realizado ainda permanecerão muitas dúvidas e questões. Citamos algumas:

- De onde saiu Jesus com a Cruz a caminho do Calvário? (Não existe um consenso comum entre os estudiosos).

- Qual o lugar que vamos colocar o Pretório, que segundo a narrativa do evangelho se realizou o Julgamento de Jesus diante do procurador romano Pôncio Pilatos. (muitos estudiosos têm dúvidas)

- A tradição protestante localiza o lugar da crucificação e ressurreição de Jesus, no local chamado Tumba do Jardim (parte árabe de Jerusalém), que segundo estudiosos ingleses é o autêntico sepulcro de Jesus. Se aceitarmos esta ideia, a distância modifica.

 

A dúvida se foi Simão de Cirene ou Jesus que carregou a cruz

A grande discussão está na questão que os evangelhos de Mateus, Lucas e Marcos, citam que Simão de Cirene carregou a cruz. O evangelho de João nos fala que Jesus tomou a cruz e seguiu até o Calvário, omitindo Simão Cirineu.

Para esta dúvida muito já se escreveu, no entanto não vamos resolver o problema que muitos já tentaram. O que nos parece mais razoável e ler os três evangelho com um olhar sinótico e comparativo. E o de João como um evangelho dirigido para uma comunidade que não conhecia nem a Palestina e nem Jerusalém, merecendo outra explicação. Como não podemos querer simplesmente afirmar, existem erros e portanto não é divino. Devemos considerar que nos evangelhos temos a palavra de Jesus, sendo escrita alguns anos depois, por autores diferentes e locais diferentes do Império Romano e palavras de Jesus já vivenciadas pelas comunidades tornando-se textos para garantir a fidelidade a palavra de Jesus. Para muitos existe colaboração do autor, da comunidade e do local no formato final do Evangelho. Isto não diminue em nada a autenticidade da mensagem de Jesus.

 

Os quatro relatos:

Simão de Cirene segundo os Evangelhos sinóticos foi obrigado pelos soldados romanos a carregar a cruz de Jesus Cristo até ao Gólgota, o local onde Jesus foi crucificado e sepultado as pressas pois era véspera do sábado judaico. Simão de Cirene era pai de Alexandre e Rufo, e levou a cruz a pedido dos soldados romanos até o lugar chamado "Gólgota" ou "Caveira", que hoje é denominado de Monte "Calvário".

De acordo com os evangelistas Marcos e Lucas afirmam que Simão "passava, vindo do campo" (Mc 15, 21; Lc 23, 26), se entende que Simão estava chegando para a celebração da Pascoa Judaica ou talvez ele vinha da área rural de Jerusalém.

O Evangelho de João não refere o episódio de Simão, dando pelo contrário ênfase à ideia de que Jesus carregou sozinho a cruz até ao Gólgota

Penso que querer interpretar o fato, que Jesus não carregou a cruz entendido na leitura dos evangelhos sinóticos ou se carregou a cruz conforme o evangelho de João 19,17, não é o objetivo principal no estudo dos evangelhos. Nesta questão ficaremos sem uma resposta objetiva.

A leitura do conjunto do texto nos indicará a verdade e aquilo que devemos acreditar. Jesus filho de Deus salvou a humanidade e a cada um de nós através da cruz e ressurreição. Somos desafiados a correspondermos à filiação divina que Jesus alcançou para nós. Somos filhos de Deus e a força de seu Espírito atua em nossas vidas. Somos convidados por Jesus a tomar a cruz de cada dia e carregá-la!

 

Uma interpretação segunda a tradição católica:

Os franciscanos que marcam presença em Jerusalém desde 1300, estabeleceram um roteiro deste caminho de Jesus que tem uma distância de 500 a 600 metros. Este caminho hoje segue o traçado das ruas da cidade antiga de Jerusalém, portanto esta vários metros acima da Jerusalém do tempo de Jesus. A caminhada de Jesus tem inicio na saída do Pretório que localizado ao lado da Mesquita de Omar, no Pátio da Escola para a Comunidade Árabe da cidade velha de Jerusalém. Segue o caminho descendo pela chamada via dolorosa até encontrar a rua que dá para a porta de Damasco. (Neste ponto se pode visualizar, as pedras romanas do calçamento da via que por ai passava).  A partir deste ponto se sobe por ruas estreitas, até o Calvário.

Penso que assim pelo menos terás uma resposta quanto à distância, sem nos atermos em dúvidas e dificuldades insolúveis, que nos desviarão do que é verdadeiro. Conhecer a Jesus e sua palavra.

Nota: Se admitires como verdadeira a tradição protestante do lugar da crucificação de Jesus localizar-se no Jardim do Horto, a distância aumentará em mais 500 metros até o local. (Este se localiza no setor árabe da cidade de Jerusalém)

85213 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook