Uma janela sobre o mundo bíblico

Quem Povoava a terra quando Caim matou seu irmão, visto que foi preciso marcá-lo para que não fosse assassinado?



  • Pergunta de Ueslei, Uberlândia-MG
  • 18837
  • 03/06/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Criação | Gênesis


Ueslei, a sua pergunta está presente na mente de tantas pessoas que lêem a Bíblia. Em Gênesis 4 se conta que após matar Abel, Caim sente a ameaça de ser também ele assassinado. Iahweh então lhe promete: “Quem matar Caim será vingado sete vezes.” E o texto continua: E Iahweh colocou um sinal sobre Caim, a fim de que não fosse morto por quem o encontrasse. (Gênesis 4,15).

Antes de entrar no mérito do texto, vamos abordar uma questão hermeneutica. Quando lemos os textos das origens é normal tentar estabelecer uma relação entre a mensagem religiosa destes textos e a exatidão dos acontecimentos. Pensamos que a exatidão é a condição de um sentido religioso. E aqui começa o nosso erro, pois temos que nos colocar na perspectiva própria dos textos e não lhes impor nossa visão historiciziante. Não podemos exigir dos textos do Gênesis o rigor buscado pelo historiador moderno. A historicidade dos textos é verdadeiramente problemática e isto nos ensina a sublinhar o caráter religioso que eles têm. O texto é um testemunho religioso de um povo, meditado durante diversas gerações. É exatamente este aspecto que é importante para nós, independentemente do valor histórico que os textos podem ter. Recordamos e sublinhamos que existe relação entre o acontecimento e o testemunho religioso, mas o acontecimento fundamental é aquele a partir do qual se reflete sobre o passado e não aquele do qual se fala.

Dentro desta perspectiva deve ser lido o nosso texto – e, basicamente, toda a Bíblia. O relato sobre Caim e Abel, do autor javista, supõe a existência de várias pessoas que poderiam matar Caim, que poderiam vingá-lo. Além disso supõe uma sociedade evoluída, com domínio religioso, com cultos de ofertas do solo e de primogênitos dos rebanhos. Por isso podemos dizer que esse relato provavelmente é relacionado com os antepassados dos quenitas (cainitas), povo nômade citado diversas vezes na Bíblia, cuja origem esse texto do Gênesis retém ser Caim.

Além dessa interpretação, relacionando Gênesis com as origens da humanidade, a perícope mostra que existem dois modos de vida, o agricultor sedentário e o pastor nômade. Apresenta ainda a luta que existe entre o Homem e o Homem, sublinhando a violência do irmão contra o irmão.

18837 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook