Uma janela sobre o mundo bíblico

Quem são os 24 anciãos no juizo final?



  • Pergunta de mirian, são paulo
  • 127845
  • 04/04/2012
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Anciãos | Apocalipse


Os 24 anciãos aparecem em Apocalipse 4, e também no capítulo 19.

O capítulo 4 fala de visões proféticas. Os anciãos aparecem na segunda visão, a visão do trono e 'daquele que está sentado' sobre o trono, personagem interpretado normalmente como Deus Pai. O aspecto do 'rei' era de pedras preciosas. O trono era envolvido por um arco-íris e ao redor dele haviam outros 24 tronos sobre os quais estavam 24 anciãos, vestidos de branco e com coroas de outro na cabeça. Do trono principal saiam relâmpagos, vozes e trovões, e haviam 7 lâmpadas acessas diante dele. Diante do trono havia como que um mar vítreo. No meio do trono e ao seu redor estavam 4 seres vivos, com olhos pela frente e por trás.

 

A intrepretação dessa passagem só pode ser entendida buscando a origem dos símbolos utilizados. Muitos símbolos usados por João no Apocalipse vem do livro de Ezequiel. Como o autor do Apocalilpse, também Ezequiel foi escrito num período de crise, quando Isarael se encontra no exílio em Babilônia. O profeta tem como missão uma reconstrução espiritual e material do mundo judeu. Ezequiel tem que explicar que Deus abandonou a velha Jerusalém e seguiu o povo em Babilônia, mas tem um projeto para a Nova Jerusalém. Também João vive num contexto parecido: a cidade de Jerusalém foi destruiída pelos romanos, por causa dos pecados, mas Deus a substituirá com a Jerusalém Celeste.

 

Os 24 anciãos

Pulando uma interpretação particular de cada símbolo, passamos logo ao tema da sua pergunta. 

Começamos logo dizendo que é difícil dar uma resposta. Mas existem muitas hipóteses que podem ser consideradas verossímeis. Como dissemos acima, é importante ler textos paralelos no Antigo Testamento para buscar uma resposta.

Quem são esses 24 personagens? Seriam os 24 seres celestes que, segundo a mitologia babilonês e persiana, formam parte da corte celeste? São as 12 tribos de Israel somadas com os 12 apóstolos? Seriam as 24 classes de sacerdotes que, segundo o livro das Crônicas, constituem o número das organizações de culto?

 

Notícia de "anciões" como figuras angélicas, que formam parte da corte celeste, aparece no livro apócrifo de Enoque. Em Isaías 24,23 existe já uma teofania, uma manifestação de Deus, em Jerusalém, onde Deus aparece glorificado diante dos anciãos. Em Êxodo 4 existe a famosa teofania onde aparecem, porém, 70 anciões. Estes anciões, enquanto eleitos e previlegiados, podem estar na presença de Deus sem sofrer. O número dos anciões nessa passagem do Êxodo pode ser de 72, 3 vezes 24, se incluímos Nadab e Abiu.

Outra passagem que gostaríamos de citar é Ezequiel 8,9-16, onde o profeta descreve a presença de "cerca de 25 homens" que cometem abomínio, idolatria. Alguns dizem que "cerca" pode ser um modo que Ezequiel usa para, de maneira secreta, dizer 24. Ou ao menos João, em Apocalipse, o interpreta dessa forma. Obviamente, se fosse assim, em Apocalipse se usa essa passagem sublinha o sentido oposto, ou seja, não de idolatria, mas de adoração.

 

Esses 24 anciões, no Apocalipse, realizam ações que tem valor de culto (proclamavam dia e noite, "Santo, Santo, Santo..."). Mesmo assim é difícil saber se os anciões são figuras celestes ou seres humanos glorificados. É verdade que eles estão sentados e, nisso, não parecem tanto anjos. Podem, portanto, serem pessoas glorificadas, com funções sacerdotais. Nesse caso representariam a dimensão celestial da totalidade da igreja, juntamente com a plenitude do judaísmo e assim poderiam representar os 12 patriarcas (as 12 tribos) e também os 12 apóstolos. Eles, de fato, aparecem juntos no livro, em Apocalipse 21,12-14. No capítulo 21 é evidente que os 12 apóstolos e as 12 tribos constituem elementos basilares da Jerusalém Celeste.

 

Conclusão

O número 24 poderia revelar o conjunto da igreja, com suas duas partes históricas, Antigo e Novo Testamento, unidas. Provavelmente não é necessário definir se se trata de seres celestes, anjos, ou seres humanos glorificados: podemos pensar que, de um lado, seja a dimensão celeste da igreja, que desde sempre está junto a Deus, ou seja, os anjos dos patriarcas e dos apóstolos.

127845 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook