Uma janela sobre o mundo bíblico

O quer dizer a passagem de Zacarias 1,8: um homem cavalgando num cavalo vermelho...



  • Pergunta de Claudia, mogi das cruzes
  • 16136
  • 27/05/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Simbolismo | Zacarias


Zacarias exerce o seu ministério no período do retorno dos judeus do exílio em Babilônia (exiliados em 597 e 587, retornam em 539). A primeira parte do seu livro é datada por volta de 520. O tema de Zacarias é parecido com aquele do profeta Ageu, sobretudo em relação à reconstrução do templo. Contudo Zacarias tem uma visão maior e dá ênfase à restruturação de todo o país. Esses temas são acompanhados pela necessidade de pureza e de uma moralidade condizente com a fé do povo. A nova vida de Israel na terra inaugura uma era messiânica, protagonizada pelo sacerdote (Josué) e pelo rei, o “germe”, dois ungidos que governariam em perfeita harmonia.

Zacarias toma emprestado de Ezequiel o estilo apocalíptico, que é evidente sobretudo na primeira parte, onde aparecem 8 visões. A primeira delas é aquela a qual você se refere. O texto diz:
Um homem montando um cavalo vermelho estava parado entre as murtas que havia num vale profundo; atrás dele estavam cavalos vermelhos, alazões e brancos. E eu disse: “quem são eles, meu Senhor?” Disse-me o anjo que falava comigo: “Vou mostrar-te quem são eles”. E o homem que estava entre as murtas respondeu: “Estes são os que Iahweh enviou para percorrerem a terra”. Etnão eles se dirigiram ao Anjo de Iahweh, que estava entre as murtas e lhe disseram: “Acabamos de percorrer a terra e eis que toda a terra repousa e está tranqüila!” Então falu o Anjo de Iahwh: “Iahweh dos Exércitos, até quando demorarás ainda a ter piedade de Jerusalém e das cidades de Judá, contra as quais estás irado, há setenta anos?” E Iahweh respondeu ao anjo, que falava comigo, com boas palavras, com palavras consoladoras. Então o anjo que falava comigo me disse: “Proclama: Assim disse Iahweh dos Exércitos. Eu tenho um grande ciúme de jerusalém e de Sião, e estou sumamente irritado contra as nações tranqüilas, porque enquanto eu estava apenas um pouco irritado, elas colaboravam com o mal. Por isso asism disse Iahweh: eu me volto pra jeruslaém com misericórdia, a minha Casa será ali recontruída.” (Zacarias 1,8-16).

A visão não é de difícil interpretação. O enredo geral mostra um juízo de Deus contra as nações. A pena contra elas é a restauração de Israel, a reconstrução do templo e a prosperidade para o novo estado. É verdade que há muitos elementos simbólicos, como é típico da literatura apocalíptica. Em todas as visões de Zacarias a intervenção de Yahweh está mediada por um anjo, entre os quais existe um que conversa com o profeta e exerce a função deo guia que explica as situações nas quais Zacarias é envolvido. Na nossa visão, os cavaleiros percorrem a terra e vêem que tudo está em paz. Esta é uma referência à paz existente durante a época do reino de Dário. Essa situação serve para enfatizar que Jerusalém, apesar da aparente paz, continua humilhada. A visão em seguida diz que há 70 anos Deus está brabo com seu povo. Esse tempo se refere ao período a partir da destruição do templo, em 587. A profecia, portanto, seria do ano 517! O anjo, mediador de Zacarias, apela então a Yahweh para que tenha compaixão do seu povo. Em conseqüência, a ira de Deus contra Israel se placa e se transforma em piedade, prometendo a reconstrução do templo e a prosperidade para a terra. A irritação contra Jerusalém é transformada em irritação contra as nações vizinhas.

16136 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook