Uma janela sobre o mundo bíblico

Deus alguma vez já mandou algum homem na Bíblia comer esterco?



  • Pergunta de Gabriel, Joao Pessoa / PB
  • 35701
  • 26/05/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Ezequiel


Olá Gabriel?

É justo fazer todas as perguntas que temos dificuldade de entender. Mas as perguntas se tornam mais claras quando bem formuladas. Assim como esta a pergunta que foi enviada, não temos resposta, mas a questão de se alimentar com comida cozida em fogo de esterco existe passagens na Bíblia.

Vejamos uma:

Ezequiel 4, versículo 10-12:

10 E a tua comida, que hás de comer, será do peso de vinte siclos por dia; de tempo em tempo a comerás.

11 Também beberás a água por medida, a saber, a sexta parte de um him; de tempo em tempo beberás.

12 E o que comeres será como bolos de cevada, e cozê-los-ás sobre o esterco que sai do homem, diante dos olhos deles. (Ez 4,10-12)

 

O texto de Ezequiel, não manifesta dúvidas, os bolos de cevada, serão cozidos sobre o fogo do estrume, “e cozê-los-ás sobre o esterco que sai do homem” (Ez 4,12). Esta é uma pratica milenar dos habitantes do deserto, não existe outra maneira, e nem se poderia entender de outro jeito. Adulteramos o texto dizendo, que “Deus mandou o homem comer suas próprias fezes”.

O cozimento de alimentos pelos beduínos no deserto.

Assim como nome diz deserto, encontramos areia e pedras, ervas ressequidas crescidas nas encostas dos morros no inverno e que secam nos primeiros sinais de verão. Os habitantes do deserto, os beduínos se adaptaram ao deserto e sobrevivem nele. Assim com um punhado de ramos e raízes de ervas secas alimentam o fogo no cozimento dos alimentos.

Minha experiência de estudante.

Quando estive em Israel para estudos bíblicos visitando acampamentos de beduínos no deserto de Judá e no Negev ofereceram um chá feito na hora e o fogo era alimentado por raízes e ramos secos. Sem dúvidas o estrume dos animais, cabras, camelos etc, depois de secos é combustível para alimentar o fogo e o cozimento de alimento.

Do mesmo modo visitando um Eremita em uma das Grutas do “Wadi Qelt”, nos arredores de Jerusalém, deserto da Judéia, ele nos ofereceu um copo de Chá, esquentado no fogo destas raízes e ervas do deserto.

Fazer fogo com estrume de gado era um costume muito comum, para esquentar os ambiente do Norte da Itália, (nos Alpes) no século passado, no período invernal. Os trabalhadores e pobres usavam deste expediente, mesmo que na pele permanecia o cheiro forte do estrume queimado.

Concluindo:

Entretanto pelo bem da verdade, esta questão frente à maneira de pensar dos hebreus, nos indica que não era costume fazer isso. Os Judeus, com as leis rígidas do sistema do puro e do impuro certamente colocavam restrições. Os fariseus desconsideravam os beduínos e os povos do deserto tratando-os como impuros, pois trabalham com os animais. Lembramos a questão do encostar as mãos em um defunto, tornava a pessoa impura, necessitando de purificação. A questão feminina que a tornava impura durante seu período fértil, necessitando de purificação, o tocar em uma pessoa doente (caso do samaritano) e de centenas de outras leis e interpretações que os fariseus eram especialistas e julgavam as pessoas.

35701 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook