Uma janela sobre o mundo bíblico

A Biblia, em origem, não é Cristã e sim Judaica. Eles estudam a bíblia há quase 4000 anos e nós cristãos há 300 anos. Considerando as grandes distorções nas traduções e interferências, por que nossos teólogos e religiosos não se informam com nossos irmãos Judeus e desfazem estes enormes equívocos?



  • Pergunta de Gasparin, SBC
  • 17311
  • 26/09/2012
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Judaísmo |


A sua pergunta põe um tema muito importante, embora contenha elementos que precisam ser esclarecidos. O tema importante é a questão da relação entre o Novo e Antigo Testamento, a relação entre judaísmo e cristianismo. Jesus foi um judeu e os primeiros cristãos também. No judaísmo colocamos nossas raízes. Todo o Novo Testamento supõe o Antigo e, os dois, formam uma unidade, onde cada livro é impressindível. Além disso, do judaísmo vem a nossa fé no Deus único, criador, revelador e guia da história, além de vários princípios éticos.

Por outro lado, há uma diferença fundamental e decisiva: os judeus não crêem em Jesus Cristo como Deus e homem, base da fé cristã.

O fato que a maioria dos judeus, no primeiro século, não aderiu a Jesus fez com que o judaísmo seguisse a própria estrada e criou também tantas controvérsias que desenbocaram em questões de injustiça, sobretudo da parte dos cristãos. Do ponto de vista teológico, muitos cristãos pensaram que se os judeus rejeitaram Jesus isso implicava também que eles tinham perdido o direito de se considerarem povo de Deus, sendo, invés, a Igreja o Novo Israel. Mais tarde, quando os cristãos chegaram ao poder, começaram a perseguir os judeus, limitando o seus direitos e liberdade. O resto da história nós conhecemos...

Graças a Deus, na história dessas duas religiões existe também um intercâmbio criativo. Depois da Shoah, na Segunda Guerra, cresceu em nós, cristãos, uma auto-crítica do nosso anti-semitismo que conduziu a situações trágicas.

Hoje em dia, entre os exegetas, o ensinamento e interpretação dos rabinos são muito valorizados. Muito tempo, no estudo, é dedicado às reflexões e textos do judaísmo. É óbvio que há muita estrada a ser feita, mas um passo importante já foi dado. O estudo da religião judaica ajuda a compreender melhor a nosso ser cristão.

Em relação a sua pergunta, há algumas precisações necessárias.

  • A Biblia, em origem, não é Cristã e sim Judaica: Se você toma somente o Antigo Testamento isso é verdade, mas para os cristãos ela é composta de Antigo e Novo Testamento. Por isso falamos de Bíblia Judaica e Bíblia Cristã.
  • Eles estudam a bíblia há quase 4000 anos: Poderíamos falar de 'estudo' dos textos sagrados a partir do retorno do exílio em Babilônia, quando o judaísmo começou a se estruturar. Portanto, com bastante generosidade, estamos há cerca de 500 anos antes de Cristo (2500 anos).
  • E nós há 300 anos: a exegese, como ciência, é algo que cresceu expressimamente sobretudo a partir do início do século passado, todavia os Padres da Igreja, cristãos, já refletiam sobre a Bíblia nos primeiros séculos do cristianismo. Jerônimo de quem celebramos a memória no dia 30 de setembro, dedicou toda a sua vida, no IV século, ao estudo do texto bíblico.
  • Considerando as grandes distorções nas traduções e interferências, por que nossos teólogos e religiosos não se informam com nossos irmãos Judeus e desfazem estes enormes equívocos?
    Nas traduções antigas houveram erros que se perpetuaram por séculos. Todavia as traduções modernas são muito bem feitas; são fruto de muito estudo científico e há pouco espaço para erros. Os exegetas cristãos são muito abertos e normalmente o diálogo entre exegetas judeus é muito frequente. Pode existir pessoas que se definem exegetas que não têm símile abertura, mas são casos raros e, embora possam exercer influência sobre certos grupos de fiéis localmente, não conseguem influenciar as pesquisas bíblicas.

17311 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook