Uma janela sobre o mundo bíblico

O que significa o sábado? Por que Jesus curava algumas vezes no sábado e era criticado?



  • Pergunta de Raimundo de souza leite, são paulo
  • 49353
  • 30/11/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Sábado |


Raimundo o Sábado é o dia sagrado para os judeus, que observam os mandamentos presentes na lei do Antigo Testamento. Lemos em Êxodo 20,8-11: Lembra-te do dia do sábado para santificá-lo. Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra. O sétimo dia, porém, é o sábado de Iahweh teu Deus. Não farás nenhum trabalho, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu escravo, nem tua escrava, nem teu animal, nem o estrangeiro uqe está em tuas portas. Porque em seis dias Iahweh fes o céu, a terra, o mar e tudo o que eles contêm, mas repousou no sétimo dia; por isso Iahweh abençoou o dia do sábado e o consagrou.

Na perspectiva bíblica, descansar no sábado significa lembrar a ação criadora de Deus, fazer memória. De fato, a palavra Sábado, em hebraico, é ‘shabbat’ e vem do verbo ‘cessar’, ‘parar’ (de fazer alguma coisa). Significa aquilo que nós exprimimos com o verbo ‘guardar’ lembra o ‘cuidar’ e o ‘recordar’.
Há textos bíblicos que lembram de observar o sábado.

Nos evangelhos, que relatam a vida de Jesus, lemos diversos textos que mostram como certos grupos de judeus criticavam Jesus porque realizava alguma coisa que comumente era considerado proíbido durante esse dia, tais como ajudar pessoas doentes, dar de comer. Esse conflito entre Jesus e grupos de judeus nasce por causa da interpretação que se fazia a respeito do sábado. Não devemos pensar que Jesus não observasse o Sábado. Observava sim, como um judeu zelante. Contudo Jesus entendeu que o preceito bíblico não era simplesmente um mandamento estéril, mas um ensinamento que é dado ao homem, sem que tire dele o direito à vida. De fato lemos em Marcos 2,27 que o Sábado foi feito para o homem. O homem não é escravo do sábado, mas é uma ocasião de crescimento, de aprender o mistério divino. Contudo, é importante lembrar que Jesus combatia, com suas atitutes a respeito do sábado, somente um grupo de judeus. Havia muitos outros que pensavam como Jesus. De fato encontramos escrito numa passagem da tradição judaica: “o sábado foi colocado nas vossas mãos e não vocês em suas mãos” (Yoma 85b). Como diz Ombretta Pisano, numa outra resposta no nosso site, Jesus sublinhou a primazia da celebração da vida no Sábado, que se caracteriza na solidariedade e no dom de si mesmo. Em tal sentido deu uma interpretação mais amplia ao mandamento. A proibição de não trabalhar não pode excluir a caridade e não deve fazer com que se esqueça a caridade, os gestos de amor.

A tradição cristão, por causa da ressurreição de Cristo, transferiu o Sábado para o Domingo e este dia deveria ser observado com o mesmo espírito com que os judeus observam o sábado.

49353 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook