Uma janela sobre o mundo bíblico

Quais foram os atos mais marcantes da vida de Paulo, além da converão, que podemos trazer como exemplo para as nossas vidas?



  • Pergunta de Jacinto Gomes, Angola-Luanda
  • 26445
  • 13/07/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Paulo |


Neste ano existe muita motivação para a leitura das cartas de Paulo, mas também para estudar sua vida e buscar no apóstolo a inspiração para a nossa missão de anunciadores da Palavra de Deus. Essa motivação vem do ano paulino, inaugurado há poucos dias pela igreja católica, mas também deriva do fato que, em setembro, muitas comunidades se debruçarão sobre a Primeira Carta aos Coríntios para estudá-la de modo mais profundo, como cada ano se faz com um livro em particular.

Em relação à biografia do apóstolo nós temos duas fontes que podemos consultar de forma imediata: o livro dos Atos dos Apóstolos e as próprias cartas que Paulo escreveu. Nas cartas não encontramos uma biografia propriamente dita, mas elementos biográficos que o apóstolo, às vezes, menciona.

Nos Atos, Lucas, que foi seu companheiro da predicação, menciona Paulo já no episódio do martírio de Estêvão, em 7,58. Mas é a partir do capítulo 9 que tem início o protagonismo de Saulo, que em Damasco, quando Jesus lhe aparece, se torna Paulo. Portanto, Jacinto, creio que o modo mais pessoal de descobrir elementos significantes da vida de Paulo para o nosso ser cristão seja o de ler os capítulos de Atos dos Apóstolos que tratam do apóstolo, começando com a sua conversão no capítulo 9 até sua chegada em Roma, no capítulo 28.

Há diversos elementos da vida de Paulo que podem servir de exemplo para nós. Muitos deles, tais como a conversão que você menciona, são bem conhecidos, mas outros menos. Por exemplo poucos lembram o fato que ele, após a conversão, passou 3 anos no deserto da Arábia. Lucas, em Atos 9,23 diz que “decorridos muitos dias” ele voltou a Jerusalém. É o próprio Paulo que clarifica que esses “muitos dias” na verdade foram 3 anos (Gálatas 1,18). Portanto não é uma noite que transforma Paulo de perseguidor de cristãos em apóstolo. Houve um trabalho profundo, muita meditação no contexto tipicamente bíblico do deserto. De fato é no deserto que o Batista anuncia Jesus e é lá também que cristo supera as tentações. Do mesmo modo, é do deserto que nasce o novo Paulo, apóstolo dos gentios.

Há inúmeros outros elementos biográficos paulinos que podem nos servir de inspiração. Basta que pensemos às tantas adversidades pelas quais passou (em Listra foi lapidado e seus algozes pensavam que tivesse morrido), aos enimigos que encontrou, às crises internas (eventuais conflitos entre Paulo e Pedro, sobre a questão do pagãos dentro do cristianismo), aos incidentes com os navios em que viajava (naufrágio em Malta), à infidelidade de comunidades fundadas por ele e, enfim, ao próprio martírio. Esses e tantos outros acontecimentos mostram a perseverância e o vigor de sua vocação. Graças ao sua fé em Jesus Cristo foi capaz de superar tudo e anunciar o evangelho até em Roma, o centro do mundo daquele tempo.

26445 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook