Uma janela sobre o mundo bíblico

Quantos pavilhões o tanque de Betesda possuía?



  • Pergunta de Angelica, Curionópolis / PA
  • 36885
  • 31/10/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Arqueologia |


Olá Angélica de Curionópolis / PA! 

 Passo a responder a pergunta que se refere aos tanques de Betesda, a partir, da experiência pessoal, que tive com referência ao lugar. São informações que colhi nas aulas de arqueologia de Jerusalém, no período que estudei Bíblia, morando perto deste local praticamente a 250 metros. Estive neste local muitíssimas vezes, nas aulas de arqueologia, ou levando amigos que visitavam Jerusalém, já que estava perto de casa.

Estes tanques de Betesda, ou “Piscina Probatica”, o nome tem origem pela vizinhança de uma das portas de Jerusalém, a porta das ovelhas (em grego probatiké), podem ser visitados e nos dão uma ideia muito aproximada do que foi no tempo de Jesus. Alguns autores argumentam que as ovelhas antes de irem para serem sacrificadas no templo ali eram lavadas, com a água desta piscina.

 

 Forma da Piscina de Betesda ou Probatica:

Era formada de dois grande tanques separados por um pórtico ligados a outros quatro pórticos localizados nas partes laterais da piscina. Isto justifica a expressão do evangelista João que precisa em seu texto os cinco pórticos. Os arqueólogos, nas escavações não encontraram traços de colunas e nem de pórticos, se imagina que fossem apenas lugar de passagem em tornos as piscinas.

Sua forma é trapezoidal com uma profundidade considerável de aproximadamente 20 metros. As dimensões são de 120m x 60m e recebiam a água da zona norte da cidade de Jerusalém, sendo utilizada para as necessidades do templo que estava ao lado. O evangelista João narra neste local a primeiro milagre de Jesus a cura do paralítico (João 5,1-9).

 

Transformações posteriores
O imperador Adriano, na reconstrução de Jerusalém, chamando-a “Aelia Capitolina”, transformou o local em Banhos Públicos (faz parte da cultura romana).

No século IV, os bizantinos construíram uma Basílica, dedicando a Maria. Este local suas cercanias é tido como habitação dos pais de Maria, Joaquim e Ana.

Em 614 os persas destroem o local e a Basílica.

Os cruzados constroem uma pequena igreja sobre a piscina lembrando o milagre de Jesus.

Os cruzados constroem a Igreja de Santa Ana, mãe de Maria, no local de seu nascimento.

Penso que as fotos do local ajudam muito mais na compreensão do que a descrição.

____________
Fonte: Guida bíblica e turística della Terra Santa, a cura de Paolo Acquistapace, Istituto Propaganda Libraria, Milano, 1992.
Guia de Tierra Santa, Florentino Díez, Verbo Divino, 1990.

36885 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook