Uma janela sobre o mundo bíblico

Jesus falava aramaico, língua popular da época.



  • Estudo
  • 52949
  • 18/11/2012
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Jesus | Aramaico | Línguas


Imaginamos a primeira vista, que Jesus falasse hebraico. Mas temos conhecimento que o hebraico era uma lingua utilizada somente no ambiente religioso.Para a leitura da palavra de Deus e para o culto no Templo de Jerusalém  e nas sinagogas.

Jesus foi alfabetizado na língua hebraica, pois toda a criança deveria ser alfabetizada e deveria ler o texto bíblico no hebraico na cerimônia chamada Bar Mischva, na adolescência. Jesus como toda criança passou por isso. Inclusive tem a passagem na sinagoga de Nazaré em que Jesus no momento em que a palavra estava livre para a leitura, ele apanhou o livro do profeta Isaías e leu as escrituras conforme Lc 4,18-22

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me para proclamar a remissão aos presos e aos cegos a recuperação da vista, para restituir a liberdade aos oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor” (Lucas 4,18-22) Bíblia de Jerusalém.

A língua popular o – aramaico era falada por Jesus
Está variante da língua hebraica de teor popular o Aramaico era a língua familiar que falava o povo em muitas cidades e pequenas povoações da Galileia, região norte (Cafarnaum, Nazaré, Caná, Tiberíades, Corazim etc...) alí Jesus foi educado, cresceu e passou a maior parte de sua vida. Ainda fora das fronteiras da Galiléia era falada e entendida. A língua hebraica era só usada em ambiente religioso. Falar fora deste ambiente era considerado como falta grave a Deus.

Línguas dos dominadores da Palestina do tempo de Jesus: O Latim e o Grego
Duas outras línguas eram faladas e entendidas pela maioria da população. Mesmo porque os Judeus eram hábeis comerciantes, e para bem atender os fregueses e venderem suas mercadorias se utilizavam destas línguas. O Latim para se comunicar com os invasores e o grego nas transações comerciais. Sabemos que o apóstolo Paulo, filho de um rico comerciante Judeu de Tarso, fora educado na cultura e língua grega e depois no hebraico e Judaísmo em Jerusalém com Gamaliel. Certamente Jesus tinha conhecimento também destas línguas, mas para seu trabalho a evangelização e a comunicação popular usou o aramaico.

Entretanto na vila de Nazaré - Galiléia, onde permaneceu até os trinta anos e depois em Cafarnaum, cidade de entroncamento de estradas (Jesus foi ali estrategicamente para divulgar a sua mensagem, o evangelho) a língua dominante, se não a única, deveria ser a língua aramaica. A inscrição em três línguas hebraico, latim e grego colocadas sobre a cruz de Jesus salientam o motivo da condenação de Jesus e é um exemplo típico da pluralidade de línguas que caracterizam a região. Neste caso notemos que a língua popular, isto é o aramaico, não aparece. Esta inscrição tem, portanto um caráter oficial.

52949 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook