Uma janela sobre o mundo bíblico

Em uma pregação o falecido Pe. Leo (Comunidade Bethania) falou que São Paulo tinha um "temperamento arrebatado" e que muitas de suas viagens eram iniciadas com um companheiro e eles se desentendiam e Paulo seguia sozinho ou buscava outro companheiro. Se esta informação é real, onde encontrá-la?



  • Pergunta de Silvana, Palotina
  • 3728
  • 09/09/2008
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Paulo |


Não sei exatamente o que se entende por “temperamento arrebatado”. De qualquer forma é sabido que Paulo era uma pessoa determinada. Para ele a missão de anunciador do Evangelho se colocava em primeiro lugar e suas convicções, sobretudo quanto aos gentios, eram tidas por si mesmo como inspiradas por Deus. Provavelmente era uma pessoa ousada e, talvez, “cabeça dura”. Contudo nós não sabemos muito sobre essas suas características. Podemos somente deduzir elementos psicológicos a partir das narrações que nos chegaram através do livro do Atos dos Apóstolos e das palavras do próprio apóstolo presentes em suas cartas. De fato o narrador bíblico dificilmente se interessa em descrever elementos emotivos dos personagens. Na Igreja nascente o importante era transmitir como o Evangelho se difundia, isso sobretudo em Lucas, autor do Atos dos Apóstolos.


É famoso o caso entre Paulo e Barnabé, contado em Atos dos Apóstolos 15,36-40: Depois de alguns dias, disse Paulo a Barnabé: “voltemos agora a visitar os irmãos por todas as cidades onde anunciamos a palavra do Senhor, para ver como estão”. Mas Barnabé queria levar consigo também João, cognominado Marcos, enquanto Paulo exigia que não se levasse aquele que os deixara desde a Panfília e não os acompanhara no trabalho. A irritação tornou-se tal que eles se separaram um do outro. Barnabá, pois tomando Marcos consigo, embarcou para chipre. Quanto a Paulo, escolheu Silas e partiu, recomendado á graça de Deus pelos irmãos.

Barnabé foi o companheiro de Paolo na primeira viagem missionário (Atos 13 – 14). Também Marcos os acompanhou por um pouco. Marcos, que escreverá um dos evangelhos, era primo de Barnabé (Colossenses 4,10). Antes de começar a segunda viagem existe essa desavença entre Paulo e Barnabé. Alguns retém que a causa principal não seja a presença de Marcos, como faz supor o Atos dos Apóstolos, mas sim a diferença de opinião entre os dois sobre a questão da comunhão entre cristãos oriundos do judaísmo e cristãos gentios, acontecida em Antioquia. Paulo conta em Gálatas 2,11-13 que alguns apóstolos (Pedro e Barnabé) não comiam com os cristãos convertidos do paganismo, mas somente com os cristãos oriundos do judaísmo. Ele naquela ocasião diz que Pedro “se tornara digno de censura” e que “Barnabé se deixou levar pela sua hipocrisia”.

3728 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook