Uma janela sobre o mundo bíblico

Cristo é o salvador. E antes, não havia salvador? Cristo não é o próprio Deus? Então Moisés e Abraão não obtiveram salvação?



  • Pergunta de Ailda Publiese, Araçatuba
  • 3629
  • 02/01/2013
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Salvação |


A sua é uma pergunta muito inteligente e inclui muitos elementos da fé cristã: passa através da importância do Antigo Testamento até a divindade de Cristo.

Salvador
Primeiro de tudo é importantíssimo sublinhar que o título usado no Novo Testamento para designar a pessoa de Jesus (soter) é um título divino já usado no Antigo Testemento. De fato, "salvador" é um adjetivo aplicado a Yahweh, como podemos observar através de passagens tais como Deuteronômio 32,15; Salmos 25,5; Isaías 12,2; 45,22. Por isso, quando o termo é aplicado a Jesus, demonstra claramente a sua função divina, a sua identificação divina: Cristo é Deus.

Soteriologia
Uma das matérias teológicas é a soteriologia (de "soter" = "salvação"), que é o estudo da obra fundamental de Cristo, que salva a humanidade através do seu sacrifício. Esse sacríficio não foi um acidente de percurso, mas um desígnio divino que proporcionou um sacrifício completo, perfeito e definitivo, em contraposição com os sacrifícios repetidos do Antigo Testamento (veja a Carta aos Hebreus), que eram simplesmente rapresentações (tipos) do sacrifício oferecido em Cristo. Os sacrifícios oferecidos no templo tinham um valor relativo, mas aquele de Cristo é um sacrifício definitivo, com valor absoluto.

A salvação dos personagens do Antigo Testamento
O parâmetro essencial para ser salvado é a fé. Abraão, por exemplo, é um dos exemplos de fé, relembrado inclusive por Paulo em Romanos 4,3-8: Abraão creu em Deus, e isto lhe foi levado em conta de justiça. É claro que os sacrifícios oferecidos no Antigo Testamento não tinham a eficácia de tirar o pecado do mundo, das pessoas, mas mesmo assim indicavam o dia quando o Filho de Deus derramaria o seu sangue para a nossa redenção. Por isso não erramos se dissermos que também as pessoas que viverarm antes de Cristo participam da salvação trazida por Ele. Jesus não só ilumina as nossas vidas, mas também joga luz no mundo do Antigo Testamento.

O objeto da nossa fé é intimamente ligado ao grau de revelação atingido no momento em que vivemos. Hoje, para nós, é fundamental que acreditemos em Jesus, nos seus ensinamentos. Para Abraão, era fundamental que obedecesse ao pedido do Senhor: "sai da tua terra e vai...". Moisés teve que seguir a chamada de Deus e libertar o povo do Egito. E assim com os outros personagens bíblicos.

A salvação da pessoa consiste em assumir com plenitude, acreditar naquilo que foi revelado. A revelação atinge um grau diferente em cada lugar e em cada época. No Antigo Testamento houve salvação porque se acreditou que um dia Deus se encarregaria de libertar definitivamente dos pecados. Hoje, temos a graça de, olhando para trás, ver em Cristo o momento em que Deus nos redimiu definitivamente.

3629 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook