Uma janela sobre o mundo bíblico

Onde a cabeça de João Batista foi parar?



  • Pergunta de Kluivertt, Sertãozinho / SP
  • 16404
  • 26/02/2013
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre João Batista |


Olá Kluivertt  Araujovde Sertãozinho / SP!

Muitos leitores da Bíblia depois de lerem a história de João Batista, e os acontecimentos sucedidos na Fortaleza de Maqueronte, atual Jordânia perguntam, afinal onde foi parar a cabeça de João Batista. De fato lendo a narrativa do texto, vem a pergunta o que fizeram com a cabeça de João Batista depois que a Salomé a entregou em uma bandeja de prata ao Rei Herodes, que se encontrava na Fortaleza e prisão de Maqueronte.

Existem dois grupos que interpretam o destino da cabeça de João Batista trazida por Salomé pela filha de Herodias para o Rei Herodes Antipas. O texto Bíblico nada fala deste particular. Vejamos o texto: Mar os 6,17-29:

6, 17 Porquanto o próprio Herodes mandara prender a João, e encerrá-lo maniatado no cárcere, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe; porque ele se havia casado com ela. 18 Pois João dizia a Herodes: Não te é lícito ter a mulher de teu irmão. 19 Por isso Herodias lhe guardava rancor e queria matá-lo, mas não podia; 20  Porque Herodes temia a João, sabendo que era varão justo e santo, e o guardava em segurança; e, ao ouvi-lo, ficava muito perplexo, contudo de boa mente o escutava. 21 Chegado, porém, um dia oportuno quando Herodes no seu aniversário natalício ofereceu um banquete aos grandes da sua corte, aos principais da Galiléia,  22 entrou a filha da mesma Herodias e, dançando, agradou a Herodes e aos convivas. Então o rei disse à jovem: Pede-me o que quiseres, e eu to darei. 23 E jurou-lhe, dizendo: Tudo o que me pedires te darei, ainda que seja metade do meu reino. 24 Tendo ela saído, perguntou a sua mãe: Que pedirei? Ela respondeu: A cabeça de João, o Batista. 25 E tornando logo com pressa à presença do rei, pediu, dizendo: Quero que imediatamente me dês num prato a cabeça de João, o Batista. 26 Ora, entristeceu-se muito o rei; todavia, por causa dos seus juramentos e por causa dos que estavam à mesa, não lha quis negar. 27 O rei, pois, enviou logo um soldado da sua guarda com ordem de trazer a cabeça de João. Então ele foi e o degolou no cárcere 28 e trouxe a cabeça num prato e a deu à jovem, e a jovem a deu à sua mãe. 29 Quando os seus discípulos ouviram isso, vieram, tomaram o seu corpo e o puseram num sepulcro. (Marcos 6,, 17-29) Biblia Almeida

Um primeiro grupo assim interpreta (tem menos seguidores).

Segundo este grupo a interpretação assim se apresenta. A prisão e morte junto com a aprisionamento de João Batista ocorreu na Província da Pereia (atual Jordânia) durante o reinado do Rei Herodes Antipas no sexto mês do ano de 26 d.C. João Batista o precursor foi levado preso para a Fortaleza de Maqueronte, permanecendo ali por um período de 10 meses até o dia de sua morte. Motivo do aprisionamento, incitação de motim e revolução. Herodias, (por motivos de acusação de João Batista) manda sua filha coagir ao Rei, na morte de João, e sua cabeça foi entregue durante um festim palaciano em uma bandeja de prata e segundo este grupo interpretativo, depois a cabeça de João foi queimada em uma fogueira da festa realizadas no Palácio. Os discípulos de João trataram do sepultamento do corpo de João e foram até Jesus para comunicar sua morte (conf. Mc 6,17-29)

Segunda interpretação pelos Arqueólogos da Escola de Arqueologia Franciscana de Jerusalém. Mais convincente.

Escola de Arqueologia Franciscana de Jerusalém, com larga experiência em arqueologia e sempre baseada na tradição depois de escavações na igreja cruzada de São João Batista de Sebaste (Samaria) considera a Samaria o lugar onde foi enterrada a cabeça de João Batista, junto com seu corpo trazido pelos discípulos de João que moravam nesta região da pregação de João Batista.

Como o trabalho arqueológico de várias campanhas de escavações veio à luz nesta cidade, entre outras descobertas, a Igreja de São João Batista do século V, neste local os cristãos faziam memória do lugar onde se enterrou a cabeça de João Batista. Ainda nesta Igreja restos de pinturas originais na cripta.

Localização da Samaria

Nos tempos Bíblicos dos Reis se chamava “Montes de Efraim”. Esta região de terreno fértil, favorável à agricultura, ao cultivo do trigo e oliveiras, se estende da planície de Esdrelón ao norte até as montanhas da Judéia.

Hoje esta região é conhecida como “Samaria-Sabastiya” (nome vindo ainda do tempo do mandato inglês na região) devido à sua história.

Os cristãos veneraram nesta cidade além da sepultura de São João Batista as sepulturas dos profetas Eliseu e Abdias. E com base nessa tradição, tanto os bizantinos como os cruzados levantaram Basílicas em honra a São João Batista. A catedral erguida pelos cruzados durante a permanência na Terra Santa transformou-se em mesquita em 1187 até hoje.


Foto: Sebaste - Samaria  na Palestina atual - Ruinas da Igreja cruzada de São João Batista.

16404 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook