Uma janela sobre o mundo bíblico

Quem foi o primeiro homem a dar o dízimo?



  • Pergunta de Paulo Marcos do Santos, Igarapava / SP
  • 51584
  • 27/02/2013
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Dízimo |


Pergunta de Paulo Marcos do Santos, Igarapava / SP

 Praticamente a cada semana ou menos ainda, chegam perguntas sobre o dízimo. Perguntas de toda sorte, com todas as preocupações e dúvidas. Por um lado é um bom sinal, existe uma preocupação dos que temem a Deus a estarem agindo corretamente com sua palavra deixada na Bíblia.

Deixo a resposta a esta questão, em forma breve, pois temos a referência, quase que já gravada em nossa mente, no livro do Gênesis vamos encontrar: 14,20

“14, 20 E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. (Gênesis 14,20) Bíblia Almeida

Embora Abraão tenha vivido antes da Lei em outro tempo completamente diferente temos conhecimento do dízimo de Abraão, assim o dízimo não depende da Lei. Abraão foi o primeiro servo de Deus a doar o dízimo a Deus, em um tempo anterior a existência de Moisés, bem antes da Lei entrar em vigor para o povo hebreu. Lembramos a carta aos Hebreus 7,2-7.

2 a quem também Abraão separou o dízimo de tudo (sendo primeiramente, por interpretação do seu nome, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; 3 sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas feito semelhante ao Filho de Deus), permanece sacerdote para sempre. 4 Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu o dízimo dentre os melhores despojos. 5 E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que estes também tenham saído dos lombos de Abraão; 6 mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou ao que tinha as promessas. 7   Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. (Hebreus 7,2-7) Bíblia Almeida.

Concluindo podemos afirmar que o dízimo tem tanta importância que foi ordenado muito antes dos Dez Mandamentos, e se era importante antes da Lei, e foi também durante a Lei, por que não seria também depois da Lei? Podemos ver o quanto o dízimo e sua pratica é importante no fato de que o próprio Deus nos convida a fazermos prova com Ele exatamente na parte financeira dos nossos ganhamos. Certamente está é a parte mais difícil para muitos.

51584 visitas


A resposta do site se encontra aqui acima.

Eventuais comentérios postados abaixo não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.

Comentários julgados inoportunos serão removidos.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook