Uma janela sobre o mundo bíblico

Arvore do conhecimento



  • Estudo
  • 2950
  • 15/03/2013
Ivete Holthmam

Leia mais sobre Parábolas | Videira | Figueira


Arvore do conhecimento?  Lc 13,1-9

Este texto apresenta uma linda parábola da qual vamos comentar algumas frases...

Primeiro: uma figueira plantada numa vinha. Figo e uva, duas espécies que aparecem na Escritura quando Deus falou aos Israelitas o que eles encontrariam quando chegassem na Terra Prometida (Dt 8, 7-8), e que ao longo dos anos,  tanto a figueira quanto a uva adquiriram um significado simbólico muito importante.

Na linguagem bíblica a vinha foi utilizada como símbolo da comunidade de Israel. Assim diz o profeta Isaias: “O meu amado tem uma vinha num outeiro fértil. E a cercou, e a limpou das pedras, e a plantou de excelentes vides;... a vinha do Senhor dos Exércitos é a casa de Israel” (1-2.7).

A figueiraaparece na Bíblia pela primeira vez em Genesis 3 quando Eva e Adão utilizam folhas de figueira para cobrirem-se depois que desobedeceram a Deus. Não esta escrito explicitamente, mas daí os rabinos deduziram que a “arvore do conhecimento” era uma figueira e assim é interpretada em muitos textos da tradição judaica (e.g., Genesis Raba 19,6c). A imagem da figueira aparece também no Evangelho de João quando Jesus diz a Natanael: “Eu te vi quando estavas embaixo da figueira” (1,48). E aqui também pode ser interpretado simbolicamente para significar que Natanael era um verdadeiro Israelita porque se sentava sob a “arvore do conhecimento” que é a Torá.  Ou seja, estudando e aprofundando o significado da Palavra.

Segundo: O proprietário vem buscar frutos...

É interessante observar que o proprietário vem buscar fruto da figueira, mas a parábola não diz que ele tenha vindo buscar fruto da vinha. Uma das interpretações possíveis da parábola é que Jesus use a figueira para significar os líderes religiosos da comunidade. O que se espera do sábio, versado na Torá é que ele  seja modelo na comunidade, produzindo frutos. No entanto, parece que a vinha esta produzindo, apesar de tudo, mas a figueira não. Deus, o proprietário, visita sua vinha a cada ano durante três anos, mas não esta satisfeito porque não encontra frutos na figueira.

Terceiro: “Senhor, deixe ainda este ano,  …”

Segundo alguns exegetas, o debate entre o proprietário da vinha e o agricultor é um debate entre os atributos divinos da justiça e da misericórdia,  um tema tipicamente rabínico. O Deus da justiça diz: corte-a, há três anos que venho buscar fruto e não encontro. No entanto, o Deus da misericórdia diz: Deixa-a ainda este ano, vou cavar  ao redor e colocar adubo. Se não produzir fruto então, a cortareis.

É bom sabermos que que alguém intercede por nós. A parábola mostra que o próprio Deus misericordioso intercede por nós “deixe ainda este ano, me de um tempo, vou cavar ao redor, colocar adubo, com certeza produzira fruto. O Deus misericordioso  sempre acredita nos seus filhos. 

2950 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook