Uma janela sobre o mundo bíblico

Como e quando o tradutor bíblico João Ferreira de Almeida aprendeu hebraico e grego?



  • Pergunta de Israel Maciel, Macapá / AP
  • 4645
  • 24/03/2013
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Bíblia Católica / Bíblia Protestante | Traduções da Bíblia |


 Olá Israel Maciel de Macapá / AP!

A Bíblia Almeida em Português marca presença do mundo evangélico, como a mais divulgada e usada para estudo.

A história envolvente de sua impressão em Português e os caminhos por onde andou e as mãos dos revisores comprovam a difícil caminhada que passou até a sua divulgação final.

Andei rastreando as informações disponíveis para poder responder a pergunta da melhor forma possível.

As informações conseguidas são as seguintes.

Pouco se conhece do autor Almeida, apesar de termos muito conhecimento de suas obras e traduções. Elas contribuíram desde a sua época aos dias atuais, para o desenvolvimento teológico e escriturístico dos protestantes de fala portuguêsa.

João Ferreira de Almeida dedicou sua vida à obra de Deus, e com destacada formação e experiência adquirida durante vários anos de ministério, pôde trabalhar incansavelmente na grande obra da sua vida: a tradução da Bíblia para o seu idioma, o português. Almeida tinha um objetivo claro dar aos habitantes de colônias portuguesas, na Ásia uma Bíblia em sua própria língua, não imaginou que a sua tradução se tornaria uma das obras mais lidas do mundo em língua portuguesa.

As primeiras traduções da Almeida de texto bíblicos foram feitos de Bíblias em espanhol, em francês., Latim e italiano.

Dois anos depois de sua conversão, 1644, começou a traduzir para o português, parte dos Evangelhos, do livro de Atos e das Cartas do Novo Testamento de bíblias em espanhol, usando como fontes nessa tradução as versões Latina (de Beza), Francesa e Italiana - todas elas traduzidas do grego e do hebraico. Terminou este trabalho em 1645, essa tradução de Almeida não foi publicada. Mas o tradutor fez cópias à mão do trabalho, as quais foram mandadas para as congregações de Málaca, Batávia (atual ilha de Java, Indonésia) e Ceilão (hoje Sri Lanka). Essa obra, de tradução do Novo Testamento, foi concluída em 1645. Estes manuscritos desta tradução quando estavam indo para serem impressos estranhamente extraviaram-se e Almeida amargou uma serie de resistências às publicações de suas obras.

O Estudo das Línguas Originais da Bíblia Hebraico e Grego
Com facilidade no aprendizado de línguas Almeida e com o intuito de aperfeiçoar suas traduções, já que encontravam tanta resistência em publicar a Biblia, Almeida decide estudar hebraico e grego no mesmo ano em que concluiu sua primeira tradução do Novo Testamento, 1645, aos 17 anos de idade. Era de se esperar, por ele, que a próxima investida teria como trunfo a correção de muitos erros, uma vez que agora se trataria de uma tradução direta das fontes originais bíblicas. Foi o que ele apostou com o estudo do hebraico e grego bíblico.

Estas informações vieram do trabalho de MOISÉS DIAS SÁ em seu ESTUDO biográfico de João Ferreira de Almeida, no Curso de Bacharelado em Teologia, trabalho apresentado à disciplina Introdução ao Novo Testamento, ministrada pelo Prof. Marcos Leitão, em São Luis, Maranhão, 2007.

Concluímos, que Almeida estudou grego e hebraico tendo 17 anos de idade, portanto nos anos de 1645, estando em serviço missionário na Ásia. Almeida trabalhava possivelmente nas congregações de Málaca, Batávia (atual ilha de Java, Indonésia) e Ceilão (hoje Sri Lanka). Tornou-se membro do Presbitério de Málaca, e escolhido capelão e diácono daquela congregação.

Terminada em 1645, essa tradução de Almeida não foi publicada. Mas o tradutor fez cópias à mão do trabalho, as quais foram utilizadas nas congregações de Málaca, Batávia (atual ilha de Java, Indonésia) e Ceilão (hoje Sri Lanka). Mais tarde, Almeida tornou-se membro do Presbitério de Málaca, depois de escolhido como capelão e diácono daquela congregação.

Tradução do Antigo Testamento
Tendo acabado de publicar o Novo Testamento, Almeida iniciou a tradução do Antigo Testamento a partir do texto hebraico e em 1683, termina a tradução do Pentateuco para o Português. Para a revisão do texto aconteceu os mesmos problemas da época da revisão do Novo Testamento, demorou muito tempo aconteceram discussão intermináveis, e a idade de Almeida avançou tornando-se mais difícil ainda as traduções. Mesmo com dedicação exclusiva para traduzir não conseguiu completar a tradução da Bíblia completa. Ao falecer, em 6 de Agosto de 1691, ele havia traduzido até Ezequiel 41,21. O certo é que em 1748, o pastor Jacobus op den Akker, de Batávia, reiniciou o trabalho interrompido por Almeida, e cinco anos depois, em 1753, foi impressa a Bíblia completa em português, tendo dois volumes. Concluiu-se assim o trabalho de tradução da Bíblia por João Ferreira de Almeida.

Penso que esta resposta já seja suficiente. Mas a história da Biblia Almeida em Português continua e merece mais estudo.

4645 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook