Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual o nome do pai de Pedro?



  • Pergunta de Antonia, Caucaia
  • 42770
  • 27/05/2013
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Pedro |


Na verdade a pergunta já foi respondida no site, quando nos chegou a seguinte questão:

“Por que o pai de Simão Pedro, em algumas Bíblias, é chamado de Jonas e, em outras, João?” pergunta de Roberto Carlos Ramos, Cajati e resposta de Luiz da Rosa, em 16/02/2012 (http://www.abiblia.org/ver.php?id=3257)

O texto bíblico o que nos diz?
Em poucas palavras poderíamos assim responder sobre a filiação do apóstolo Pedro.

Pedro segundo o próprio texto bíblico era filho de um homem chamado de João segundo o evangelho de João ou Jonas segundo o evangelho de Mateus, cuja profissão era Pescador. Também Pedro era chamado de “Bar Jonas” (do hebraico filho de Jonas).

O evangelista João em seu texto falando em Pedro afirma ser filho de João:

Ele o conduziu a Jesus. Fitando-o disse-lhe Jesus:Tu és Simão, o filho de João; chamar-te-ás Cefas (que quer dizer Pedra)”. (Jo 1,42) Bíblia de Jerusalém.

No evangelho de Mateus aparece Jesus respondendo-lhe:

“Bem aventurado és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi carne ou sangue que te revelou isso, e sim meu Pai que está nos céus”. (Mt 16,17) Bíblia de Jerusalém.

O Apóstolo Pedro era natural de Betsaida, na Galiléia, às margens do lago de Genesaré, (também conhecido como Tiberíades em homenagem ao Imperador Romano Tibério ou Kineret em hebraico com o significado de Harpa). Seu Pai vivia da pesca e tinha inclusive empregados como o texto nos diz.

O que os comentários do Evangelho de João nos dizem:
Buscar uma explicação nos autores que fizeram comentários e explicações sobre o texto poderá nos ajudar, se estes forem claros e objetivos. Mas também poderá querer dizer muitas coisas sem explicar aquilo que é o essencial.

As explicações a seguir são tentativas para explicar estes dois nomes que foram dados para a filiação de Pedro. O texto bíblico sugere para nós dúvidas e vontade de buscar explicações;

Juan Mateos e Barreto, comentaristas do evangelho de João se preocupa em esclarecer as diferenças nos texto de Mateus e João. No primeiro aparece Simão filho de Jonas e no segundo Simão filho de João. A suspeita de que Pedro seja filho de João indica uma característica de Pedro e passa a ter peso argumentativo, pois não se usa o artigo nos nomes que indicam patronímicos, muito comum na literatura judaica. Esta expressão semítica filho de, tem muitas explicações: pode ser entendida como, “adepto”, “discípulo” ou “partidário”. Entendendo deste modo poderíamos afirmar que Jesus considera Pedro como discípulo de João. Afastando daquilo que cremos que Pedro era discípulo de Jesus e com missão especial designada por Jesus.

Outra consideração é o artigo que aparece em (o filho de João), que indica filho único, o que na verdade não é pois a poucos versículos falávamos em seus irmãos.

- Em outras versões do evangelho de João, falando em critica textual encontramos uma variante, que foi descartada do texto pelos estudiosos de critica textual, que afirma Pedro como filho de Jonas, talvez por influência do evangelho de Mateus 16,17. Entretanto os críticos deram mais peso a variante em que afirma Pedro como filho de João e preferiram colocar no texto: Pedro filho de João.

- no comentário de Lancelotti (1979) O evangelho hoje.O evangelho da Igreja.Segundo Mateus, Quando comenta a questão de Pedro como filho de Jonas e filho de João permanece em considerações gerais, que parecem dizer muito mas explicam pouco.

Sem a pretensão de ter uma resposta absoluta, vejo melhor à expressão de Mateus, que chama Pedro filho de Jonas. Como este evangelho é escrito na Palestina para Judeus e por alguém que conhece o Judaísmo, tudo indica que ela se aproxima mais da verdade. João chamando Pedro como filho de João, escreve já mais tarde no final do 1 século, conhecendo os outros evangelhos e escreve para pagão de cultura helênica.

Mas sempre permanece o alerta que a questão não está no grupo das questões fundamentais para a compreensão da prosposta de Jesus. São curiosidades do texto.

Fonte:

LANCELOTTI, Ângelo, O evangelho da Igreja, segundo Mateus, coleção O evangelho hoje , vol III, edição portuguesa de Ludovico Garmus, Editora Vozes, Petrópolis, pág.124-125

MATEOS, Juan, BARRETO, Juan, O evangelho de São João, análise Linguística e comentário exegético, grande comentário Bíblico, Paulinas, São Paulo, 1989, pág.107-108.

MATEOS, Juan, BARRETO, Juan, Vocabulário Teológico do evangelho de São João, Paulinas, São Paulo, 1989, pág. 240-245.

42770 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook