Uma janela sobre o mundo bíblico

Comemorar natal não seria uma idolatria, por ser uma festa pagã? Muitos crentes comemoram por não saber a verdade...



  • Pergunta de Eduardo, Teresina
  • 2808
  • 17/12/2013
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Natal |


Não entendi muito bem a sua posição, se você quis fazer uma pergunta ou uma afirmação. De qualquer forma a verdade é que a festa de natal não é uma festa pagã, mas cristã, visto que ao centro está a figura de Cristo, a comemoração do seu nascimento. Como sublinhamos há alguns dias, o cristão autêntico é chamado a ter muito carinho por essa festa, recordando o mistério que ela celebra, colocando, obviamente, em segundo lugar os convites inerentes ao consumismo, que muitas vezes predominam sobre os aspectos religiosos desse momento.

Em relação à origem dessa festa, uma das hipóteses diz que ela teria nascido da festa romana chamada de Saturnália, em honra ao deus Saturno. Era um período festivo, de uma semana, celebrada no atual período de dezembro. Esse festival era caracterizado por grandes banquetes onde os participantes se davam dons simbólicos, presentes. Nesse período havia também um aspecto social: os escravos podiam considerarem-se temporariamente livres e inclusive era eleito entre eles um princípe, uma caricatura da classe nobre, ao qual era dado o poder. Em certo sentito, recorda o carnaval, com a eleição do rei momo.

Outra hipótese, mais provável, sobre a origem do Natal é que está ligada com a festa introduzida em 274 pelo imperador Aureliano: "Sol Invictus", o "natal do invicto", celebração da divindade solar, celebração do novo sol.

Ambas as festas têm relação com o solstício de inverno, que na Europa acontece no dia 22 de dezembro: é o dia mais curto do ano no Hemisfério Norte. A partir desse dia o sol começa a aumentar sua força e as forças da escuridão, falando simbolicamente, são derrotadas. É desse contexto que nascem essas festas.

Não sabemos a data do nascimento de Cristo. 25 de dezembro é uma data simbólica, como é também o período: Cristo, nossa luz, prevalece sobre as trevas.

No hemisfério sul não temos a sorte de vivenciar esse contexto, que daria ulterior significado à celebração do natal. Repetimos os costumes do Hemisfério Norte, sem nos dar conta: neve, luz. Mesmo se para nós, nestes dias, o sol resplende mais que em outros períodos do ano.

É importante para nós cristãos celebrar o natal, recordar do mistério da incarnação de Cristo. É verdade que isso precisa ser celebrado todos os dias, mas uma data específica nos ajuda nessa nossa missão, da mesma forma que a celebração de um aniversário nos ajuda a celebrar uma determinada pessoa, recordando a sua história e as suas características.

2808 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook