Uma janela sobre o mundo bíblico

A respeito dos alimentos puros e impuros citados na Bíblia. No Velho Testamento em Levítico Capítulo 11 Deus diz a Moisés e a Aarão quais os alimentos que são puros e impuros, inclusive cita a carne do porco como uma carne impura para consumo. No Novo Testamento em Marcos Capítulo 7 versículos 18-23 Jesus ao ser interrogado por seus discípulos, declara limpo todos os alimentos. Eis minha dúvida, podemos nos alimentar de animais como porco, crustáceos e aves em geral, ou não, devemos nos alimentar apenas das carnes puras citadas no Velho Testamento?



  • Pergunta de Arthur Victor, São Paulo / SP!
  • 46963
  • 17/02/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Alimentos |


Olá Arthur Victor de São Paulo / SP!

A resposta poderá ser simples na compreensão, como poderá ser complicada. Depende o que cada um optou para sua vida.

Toda a problemática dos alimentos puros e impuros, que estão descritos no livro do Levítico capítulo 11, são normas para serem observadas pelo povo de Deus do Antigo Testamento. Estas normas estão ligadas a aliança de Deus com seu povo e marcam o povo como propriedade divina. Além dos alimentos puros e impuros encontramos na aliança a norma da circuncisão, que dá identidade ao povo de Deus no Antigo Testamento.

 

Os Judeus observantes ainda hoje seguem estas normas. Seja dos alimentos, seja a circuncisão roupas etc...Em Jerusalém existe um bairro chamado Mea Shearim, (vivem os judeus ortodoxos) seguidores a risca todas as prescrições. Observam o sábado irrestritamente, não permitem a circulação de automóveis, bares, restaurantes etc.

 

Os seguidores de Jesus:

 

Jesus não veio abolir a lei, mas veio aperfeiçoar. Muitas prescrições divinas que foram adulteradas pelos Fariseus, (na época de Jesus existiam perto de 650 leis para serem observadas) eram criação humana e Jesus combateu.

 

Assim os que assumem os valores do cristianismo seguem as normas da Lei de Cristo.

No Novo Testamento encontramos varias passagens que falam desta problemática toda.

Paulo, educado no Judaísmo, conhecedor da lei, Fariseu, abandonou as prescrições da lei para seguir a Jesus Cristo. Sabemos dos conflitos iniciais com Pedro, na questão dos alimentos, e na questão da circuncisão. Todo o problema da aceitação dos gentios que não conheciam o Antigo Testamento e nem eram circuncidados. A decisão do Concílio de Jerusalém em não exigir aos que iriam ser batizados que fossem circuncidados, abriu a pertença do novo Povo Deus, iniciado por Jesus a todo o ser humano, homem ou mulher.

 

No ano 49 d.C. com o acontecimento do Concílio de Jerusalém, ficou decretado que para seguir Jesus Cristo, não se olhava se a pessoa era homem ou mulher, grega, romana ou pagã. Se eram circuncidados segundo as normas do Judaísmo ou não o que valia era crer em Jesus e nos seus ensinamentos.

Cristo anuncia em alta voz, a impureza não vem do que comemos e nos alimentamos, mas brota de nosso coração. Do nosso coração que vem a bondade ou a maldade humana.

Olhando o texto bíblico:

 

7, 14 E chamando a si outra vez a multidão, disse-lhes: Ouvi-me vós todos, e entendei. 15 Nada há fora do homem que, entrando nele, possa contaminá-lo; mas o que sai do homem, isso é que o contamina.

 

7,21 Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, 22 a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; 23 todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem. (Marcos 7,14-15. 21-23) Bíblia Almeida

 

Arthur Victor, uma vez que conheceste Jesus Cristo e seu evangelho e fostes batizado em seu nome, não há razão de se preocupar com o que vem de fora do exterior, para o consumo como alimento, mas sim a pratica do evangelho.

É claro que toda a carne mesmo a de porco devem estar em boas condições de higiene.

Para encerrar estes pensamentos lembro o incidente do Apóstolo Paulo narrado na 1 carta aos Coríntios capítulos 8-11 com a comunidade, que estava preocupada em saber se era permitido comer ou não a carne que era sacrificada aos ídolos. Paulo fala que problemas não teriam, pois não era o consumo da carne sacrificada aos ídolos que iria separar do conhecimento de Jesus Cristo. Mas observava Paulo para não causar escândalo aos mais fracos na fé, deixem de consumir.

Vejamos o texto de Paulo:

 

10,23 Todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. 24 Ninguém busque o proveito próprio, antes cada um o de outrem. 25 Comei de tudo quanto se vende no mercado, nada perguntando por causa da consciência. 26 Pois do Senhor é a terra e a sua plenitude. 27 Se, portanto, algum dos incrédulos vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, nada perguntando por causa da consciência.

 

10,31 Portanto, quer comais quer bebais, ou façais, qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus. 32 Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus; 10, 33 assim como também eu em tudo procuro agradar a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que sejam salvos. (Primeira carta aos Coríntios 10,23-27. 31-33) Bíblia Almeida.

46963 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook