Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual a interpretação do capítulo 22 versículo 22 de Lucas?



  • Pergunta de Danúbia, São Vicente / SP
  • 20159
  • 09/05/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Lucas |


 

Olá  Danúbia de São Vicente / São Paulo

 

A pergunta nos coloca diante de Jesus. O impasse é este ou somos a favor de seu projeto assumindo seus ensinamentos ou somos contra, tão bem apresentado na traição de Judas.

 

A mesa da última Páscoa de Jesus, define seus seguidores.

 

Para entendermos o versículo 22 devemos nos fixar no seu conjunto que vai do versículo 21 a 23 que trata do anúncio da traição de Judas Iscariotes.

Vai ser esta mesa onde Jesus junto com seus discípulos se reúne para celebrar a Páscoa Judaica,  se define o grupo de seguidores. Algo de muito importante acontece nesta ceia em torno da mesa,  ali neste local  vai ser descoberto o traidor de Jesus. Vejamos o texto: de Lucas  2,21:

 

“Eis, porém, que a mão do que me trai está comigo, sobre a mesa.”(Lucas 22,21) Bíblia de Jerusalém.”

 

Traidor não é apenas o discípulo Judas Iscariotes. Mas passa ser traidor todos aqueles seguidores de Jesus que passam a discutir entre eles que será o maior. Também passam a ser identificados como traidores todos aqueles que pensam em ali se encontrar um altar onde existe um presidente da celebração ou que exista chefes que mandam. Jesus quer que seus discípulos entendam que está é uma mesa de irmãos. Falar desta traição é muito comum em nossas Igrejas.

Se entende este versículo 22 de Lucas se consideramos a mesa da última ceia de Jesus com os discípulos a mesa daqueles que servem e não a mesa daqueles que governam.

Devemos abandonar os critérios das nações que gostam de poder, de opressão do domínio do ser humano. Para estes o centro de tudo é o trono=poder, o altar ou até mesmo o mercado.

Mais adiante Jesus conclui: entre vocês não deve ser assim. Pelo contrário quem quiser ser o maior que seja o menor, e aquele que esta no poder seja como o servidor de todos.

 

Consulta:

JAVIER PIKAZA, A Teologia de Lucas, Coleção a Teologia dos Evangelhos de Jesus, Paulinas, São Paulo, 1978, pág. 125ss.

MIGUEZ, NÉSTOR O.,Entrevistas em Jerusalém, Relatos em torno do relato lucano da Paixão, na RIBLA 44 (2003) pág.135ss, Vozes, Petrópolis.

JUAN LEAL, PARAMO, SEVERIANO DEL, ALONSO JOSE, La Sagrada EscrituraNuevo Testamento I, Evangelhos, BAC, Madrid, 1964, pág. 737ss.

Arquidiocese de Porto Alegre, Jesus no Evangelho de São Lucas, Animação Bíblica da Vida Pastoral, edições Calábria, Porto Alegre, 2013.

20159 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook