Uma janela sobre o mundo bíblico

Que tal se, em vez de procurarmos tantas explicações (difíceis de convencer a diferentes pensamentos), resumíssemos tudo em "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao Próximo como a Ti Mesmo", ou seja, "tratar o próximo como gostaríamos de ser tratados". É difícil? Somos imperfeitos, mas tente...



  • Pergunta de Washington Passos, Fortaleza
  • 3195
  • 04/10/2009
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Bíblia e teología |


Washington, o que você diz é verdadeiro, sobretudo quando o diálogo parece impossível. Contudo é a própria Bíblia que diz: santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós. A fé não prescinde da razão (1Pedro 3,15).

Outro exemplo que gosto de citar para defender a necessidade de buscar explicações é a reflexão proposta por Anselmo, místico medieval. Rezava ele: Deus, te peço, quero conhecer-te, desejo amar-te e possuir-te. E se nesta vida não posso alcançar isso plenamente, possa, cada dia, progredir até que alcance a plenitude (Proslogion, cap.14).

Além dessa oração muito significativa, lembro ainda outra frase, útil também hoje para uma busca teológica adequada: Não tento, Senhor, penetrar a tua profundez, porque não posso nem de longe confrontá-la com o meu intelecto, mas desejo entender ao menos até um certo ponto, a tua verdade, que o meu coração crê e ama. De fato, não busco entender para crer, mas creio para entender.

3195 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook