Uma janela sobre o mundo bíblico

Como entender o capítulo 6, versículo 2 ao 4 do Evangelho de Mateus?



  • Pergunta de Nagela Vieira Assis, Guarujá / SP
  • 11760
  • 24/08/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Mateus |


Olá Nagela Vieira Assis de Guarujá / SP!

Está pergunta se refere as orientações que Jesus deixa para seus discípulos com respeito a esmola. O Texto mostra a controvérsia de Jesus com os guardiães da lei Judaica os fariseus. O texto assim se apresenta:

"2Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros. Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa. 3Mas quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita,4de forma que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará". (Mateus 6,2-4) Bíblia Almeida Nova Versão Internacional.

Somos livres em dar ou não uma esmola a alguém que nos pede. Entretanto sabemos que dar esmola sempre nos coloca certo incomodo, por que a esmola que estou doando não vai resolver o caso da fome do que em desespero pede. Este incomodo que passamos, praticando a esmola, ao menos nos recorda que o sistema que vivemos é injusto. É um sistema excludente, que produz pobres e miseráveis em quantia, que para saciar a fome atroz apelam pela bondade alheia.

Nesta passagem Jesus quer mostrar que seu reino deve proporcionar vida digna a todas as pessoas, os bens que possuímos, dom de Deus é para ser desfrutado por todos os filhos de Deus, não apenas por um grupo de privilegiados. A esmola vista segundo este direcionamento deve ser um apelo forte para que lutemos por uma sociedade mais justa e fraterna, onde os bens sejam desfrutados por todos. Enquanto isto não aparece em nosso meio devemos estar incomodados.

Constatamos que o pobre vendo seu irmão necessitado tem mais facilidade em repartir o pouco daquilo que tem, ao contrário daquele que possui muito acumulado. Mas é este gesto solidário do pobre que se manifesta a recompensa do próprio Deus.

11760 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook