Uma janela sobre o mundo bíblico

A Raab de Josué 2 é a mesma de Mateus 1,5 ?



  • Pergunta de Sebastião L. Jr., Rio de Janeiro / RJ
  • 8393
  • 04/09/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Raab |


 Olá Sebastião L. Jr. do  Rio de Janeiro / RJ!

Correta a observação se trata da mesma mulher, estrangeira, cananéia e prostituta.

Mateus utiliza um recurso do encaixe de citações do Antigo Testamento para seus ouvintes, maioria judeus, conhecedores da Sagrada Escritura, e moradores em Jerusalém. Ele apresenta Jesus como Messias e que a genealogia de Jesus está ligada com o povo hebreu do Antigo Testamento. Jesus seria o Messias esperado.

Para isto Mateus utiliza de recurso incomum na apresentação da genealogia no início de seu evangelho. As genealogias judaicas não citam nomes de mulheres, entretanto nesta genealogia de Mateus aparecem 5 mulheres, todas com problemas em relação das leis de pureza do judaísmo, assim descritas.

1 - Tamar em Mateus 1,3. Na luta por seus direitos seduz o sogro (Gn 38) mulher estrangeira e Cananéia.

2 – Raab Mateus 1,5a . Salvou o povo de Deus na guerra (Josué 2) Era uma mulher prostituta, estrangeira de nacionalidade Cananéia.

3 – Rute Mateus 15b. Viúva pobre (livro de Rute 1-4) era mulher estrangeira, de origem Moabita.

4 – Betsabéia Mateus 1,6. Mulher do general de Davi, Urias. Mulher adultera (segundo de Samuel 11) Era estrangeira e Hitita.

5 – Maria, Mateus 1,16. A Mãe de Jesus. A forma de sua gravidez estava fora da lei judaica (Mateus 1,18)

As primeiras quatro são estrangeiras. Duas eram tidas como prostitutas (Raab e Tamar) Uma concebeu em adultério (Betsabéia). Mateus quer mostrar que Jesus esta dentro da história limitada e pecadora da humanidade. Mateus poderia ter escolhido mulheres mais representativas como Sara, ou Rebeca. Mas de uma geração pecadora é que nasceu Messias Jesus, O Emanuel, o Deus conosco, o filho de Deus.

 

Consulta:

Arquidiocese de Porto Alegre,Jesus no Evangelho de Mateus, Animação Bíblica da Vida Pastoral, edições Calábria, Porto Alegre, 2014, pág.5-6.

Imagem: Raab de prostituta a heroína na fé


8393 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook