Uma janela sobre o mundo bíblico

A esposa do Cordeiro é a Igreja ou a, Nova Jerusalém? Se no Apocalipse 21, 9 é mostrado uma cidade?



  • Pergunta de Abranhanita, Franca /SP
  • 8054
  • 29/09/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Apocalipse |


 Olá Abranhanita de Franca / SP

Poderemos entender a passagem do livro do apocalipse, 21,9 utilizando o gênero literário próprio que é usado nos escritos do apocalipse. O gênero literário apocalíptico era um gênero muito usado nesta época no final do primeiro século. A cidade de Jerusalém tinha sido destruída e a comunidade cristã sofria muitas perseguições. Os membros das primeiras comunidades usavam uma linguagem própria para se comunicar e divulgar a palavra de Deus. Eles se consideravam seguros na proteção divina.

Assim para diminuir a dúvida quanto à esposa do cordeiro está correta a primeira afirmação da pergunta que nos enviastes. Que é a Igreja a esposa do Cordeiro. Não falo de construção ou Igreja material, mas daqueles que foram Batizados e que vivem a proposta de Jesus. São estes que formam a Igreja, edificam o reino de Deus e torna presente a Nova Jerusalém que vem dos céus.

A Igreja, Nova Jerusalém esposa do Cordeiro.

A nova Jerusalém, se completa quando em nossa caminhada modificamos radicalmente as relações de injustiça que ocorrem com os seres humanos em relações de justiça e amor. Agindo desta forma o Reino de Deus proposto por Jesus e tão bem explicado em suas Parábolas. Este reino que surge, cresce e se desenvolve é a Igreja entendida como a cidade-esposa do Cordeiro. (Jesus)

O surgimento deste reino não é algo do futuro, mas é tarefa missionária e empenhativa a ser construída no presente na história que vai acontecendo no dia a dia.

Podemos nos perguntar corajosamente!

Queremos para nós uma cidade igual a Babilônia prostituta ou que a nossa sociedade se transforme em cidade esposa-do cordeiro?

A primeira tarefa já está as nossas portas: comecemos a mudar radicalmente o modo com que nos relacionamos.

A comunidade de Filadélfia, cultivava a amizade com Paulo e ele os elogiava. Esta vivência da fraternidade, era amostra da cidade santa, do reino de Deus do futuro.

Consulta:

BORTOLINI, JOSÉ, O Apocalipse, Paulus, São Paulo, 2 edição, 1997, pág.175-190.

8054 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook