Uma janela sobre o mundo bíblico

Por quem João foi jogado no tacho de azeite e quando?



  • Pergunta de Jeremias, Mogi das Cruzes / SP
  • 10531
  • 20/10/2014
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre João |


Olá Jeremias de Mogi das Cruzes / SP!

Já encaminhei varias respostas a esta pergunta. Em resumo coloco as dificuldades.

Primeira dificuldade:

Não existe texto Bíblico, que fale deste episódio na vida de João. Assim o primeiro pensamento na minha mente é de não existir escrito na literatura Joanina que fale que João foi jogado em um caldeirão de óleo fervente. Na biografia de Paulo encontramos, mas de João não. Assim podemos dizer que esta é uma pergunta sem resposta.

Concluindo se não existe nenhuma citação Bíblica, a resposta à pergunta está sem comprovação. Não existe texto bíblico sobre o fato e nem explicações  por quem que teria sido jogado em calderão de azeite fervente.

Segunda dificuldade:

Aceitar como verdadeiras os relatos sobre a vida de João existentes  na literatura dos padres da Igreja.

Nas biografias paralelas sobre a vida de João aparece textos que falam deste episódio na vida de João evangelista.

Encontramos referências na tradição dos padres da Igreja em seus escritos narraram este fato.

Coloco três citações, dentre as tantas que existem e que poderão servir de ilustração:

Primeira citação: Baseada na tradição da Igreja.

“A tradição sugere que, durante os últimos anos de sua vida, João esteve encarregado de igrejas na província romana da Ásia Menor, com sede em Éfeso. De acordo com a tradição, João foi lançado em um caldeirão cheio de óleo fervente. Como não morreu, foi enviado à Ilha de Patmos, (Domiciano era imperador Romano) ainda que se acredite que tenha sido liberado quando Nerva se tornou imperador em 96 d.C.”

Fonte: http://www.cms.paulistasul.org.br/component/download/file/SERMONARIOSEMANASANTA2011.pdf

Segunda citação:

“O apóstolo João aguentou muitas provas nas províncias romanas. Uma vez o lançaram num caldeirão de azeite fervente, mas o Senhor preservou-lhe a vida. Abandonaram-no na ilha de Patmos, mas não morreu ali. Depois de ser resgatado de Patmos, João foi obrigado a tomar veneno, o qual não lhe fez dano. Morreu pacificamente em Éfeso na idade de mais de oitenta anos”.

Fonte: www.OCristianismoPrimitivo.com

Terceira citação:

“O ‘discípulo amado’ era irmão de Tiago, o Maior. As igrejas de Esmirna, Pérgamo, Sardes, Filadélfia, Laodicéia e Tiatira foram fundadas por ele. Enviado de Éfeso a Roma, conta-se que foi jogado num caldeirão de óleo fervente, de onde escapou milagrosamente, sem dano algum. Dominicano exilou-o na ilha de Patmos, onde lhe foi revelado o livro de Apocalipse. Nerva, o sucessor de Dominicano, libertou-o. Dentre todos os apóstolos, foi o único a ter morte natural.

Fonte: http://blogdomarcosserafim.blogspot.com.br/2009/05/sofrimento-dos-apostolos-de-cristo-na.html.

10531 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook