Uma janela sobre o mundo bíblico

Estava lendo o livro de Josué, mas só se fala sobre invasão de terras e de matar todo mundo... Claro que Deus mandou que fosse assim, mas por quê? Como faço para entender?



  • Pergunta de Noeme, mongaguá SP
  • 5457
  • 29/10/2014
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Violência | História de Israel | Josué


O livro de Josué é o sexto da Bíblia e o primeiro entre os assim chamados "Livros Históricos" (ou também "Profetas anteriores").

O livro tem três temas centrais: a conquista da Terra Prometida pelo povo que havia caminhado durante 40 anos pelo deserto, depois de ter fugido do Egito (capítulos 1 - 12); a divisão do território da Terra Prometida entre as tribos de Israel (capítulos 13 - 21) e o fim da ação de Josué, especilamente o seu último discurso, com a assembleia de Siquém (capítulos 22 - 24).

A história contada nesse livro não pode ser reconstituída assim como ali é descrita. No livro, os fatos são idealizados e também simplificados. A idealização consiste no fato que a conquista é apresentada como um fato onde Deus intervém milarosamente em favor do seu povo. Essa é a mensagem central do livro. As narrações que servem a transmitir tal mensagem são relativas, pois retratam uma mentalidade da época. Não é Deus que pede que os hebreus matem as pessoas, os inimigos, mas é a leitura que os crentes daquela época faziam da história, da ação divina. Também hoje, muitas pessoas, diante de uma tragédia, afirmam: "é a vontade de Deus". Isso não é absolutamente verdade: Deus nunca pode ser responsabilizado pelo mal, visto que é sumo bem. Não é só por que as pessoas afirmam que algo é vontade de Deus que realmente o é.

É óbvio que no caso de Josué estamos falando da Bíblia e não de uma pessoa qualquer. Nesse caso entra em jogo a questão da Revelação. Deus se revela na história, através de um processo. Educa as pessoas, com passos lentos, a entender a sua vontade. Poderíamos dizer, de forma limitada, que em Josué temos um povo comparado a uma criança no entendimento da fé em Deus. É no Evangelho que entendemos perfeitamente como é Deus: Ele é amor!

Isso não significa que devemos rejeitar os livros do Antigo Testamento: todas as etapas da história são importantes. Israel é povo eleito desde Abraão e não apenas em Cristo. Nós somos o que somos graças à nossa infância; o nosso ser adulto depende da nossa infância, que não pode ser rejeitada. Por isso, para entender toda a mensagem divina, é mprescindível a leitura completa da Bíblia, também daquelas passagens difíceis de entender.

5457 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook