Uma janela sobre o mundo bíblico

O que quer dizer Isaías 10,24: “pelo que assim diz o senhor dos exército: povo meu, que habitas em Sião, não temas a Assíria, quando te ferir com a vara e contra ti levantar o seu bastão à maneira dos egípcios"?



  • Pergunta de Neiva, Concórdia
  • 9401
  • 22/05/2010
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Isaías


Conforme a 'Bíblia de Jerusalém' a passagem que você menciona diz: Por isso, assim diz o Senhor Iahweh dos Exércitos: Povo meu, que habitas em Sião, não tenhas medo da Assíria! Ela te fere com o seu bastão, ela levanta contra ti a sua vara (no caminho do Egito).

Para entender esse versículo é muito importante recordar a história bíblica. Há um contexto histórico que serve como elemento para a mensagem do profeta. A mensagem é evidente: o povo de Israel pode confiar em Deus, pois os inimigos não lhe farão algum mal.

O texto é uma ameaça ao rei da Assíria (nome que de modo geral designava uma região do norte do atual Iraque, junto ao rio Tigre), provavelmente palavras dirigidas a Senaquerib. Este rei, figlo de Sargon II, conquistou a Babilônia e estabeleceu Nínive como capital do seu reino. Em relação ao povo de Israel, em 701, no reino de Judá, já ligado ao reino Assírio, houve uma rebelião apoiada pelo Egito e liderada pelo rei Ezequias. Senaquerib , para contrastá-la, entrou no território da Palestina e assediou Jerusalém. Todavia o rei retornou no seu império sem ter tocado Jerusalém. Esse episódio é lembrado por 2Reis 19, onde é mencionado um oráculo de Isaías. Depois do oráculo o texto bíblico diz: Naquela mesma noite, saiu o Anjo de Iahweh e exterminou no acampamento assírio cento e oitenta e cinco mil homens. De manhã, ao despertar, só havia cadáveres. Senaquerib, rei da Assíria, levantou o acampamento e partiu. Voltou para Nínive e aí permaneceu..

É interessante notar que a versão bíblica deste assédio assírio contra Jerusalém não é a única. De fato existe também a crôncia assíria, segundo a qual o assédio foi um grande sucesso, pois concluiu-se com o rei Ezequias devendo pagar pesados impostos à Assíria.

9401 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook