Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual o outro nome de Paulo. Ele não aparece na Bíblia?



  • Pergunta de Jorge Bernardes, Manaus / AM
  • 2609
  • 08/03/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Paulo |


Olá Jorge Bernardes, de Manaus / AM!

Na literatura paulina do Novo Testamento vamos encontrar uma resposta para sua pergunta. Nos Atos dos Apóstolos, a partir do capítulo 9 ou em suas cartas.

Quanto ao outro nome de Paulo, o nome hebraico-aramaico de Saulo (origem Saul), me recorda o momento da conversão de Saulo, quando a caminho de Damasco cai do seu cavalo e Deus lhe diz “Saul, Saul, Saul” (forma hebraica –aramaica de Saulo), porque me persegues. Esta narrativa se encontra em Atos dos Apóstolos 9,1-9.

Outras informações de Paulo.

Do texto bíblico chegamos a algumas informações: Paulo foi profundo conhecedor da lei e também zeloso do cumprimento desta da lei (fariseu), portanto, Paulo era um mestre na lei. É fato que ele a conhecia minuciosamente. É possível afirmar, entretanto que ele deve ter tido os melhores doutores e mestres como instrutores. O texto de Atos dos Apóstolos assim confirma:

“Quanto a mim (Paulo), sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, e nesta cidade criado aos pés de Gamaliel, instruído conforme a verdade da lei de nossos pais, zeloso de Deus, como todos vós hoje sois.”Atos 22,3

Sua descendência Judaica.

A origem de seu nome vem de sua descendência Judaica, recebe o nome de Saul. Nome muito comum nas famílias de origem judaica. Vejamos estes textos do novo Testamento:

Ele se apresenta aos cristãos de Filipos como:

“ circunciso ao oitavo dia, da raça de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu filho hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da Igreja, quanto a justiça que há na Le, irrepreensível.de” (Filipenses 3,5) Bíblia de Jerusalém.

Na carta aos Romanos encontramos A confirmação de Paulo como:

“....pois eu também sou israelita da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim” (Romanoa 11,1) Bíblia de Jerusalém

Seus estudos e Professores

Sua primeira escola foi à sinagoga. Ela ajudava os pais judeus a transmitir a herança religiosa de Israel aos filhos. Era na Sinagoga que o menino começava a ler as Escrituras com apenas cinco anos de idade. Em voz alta repetia textos da Bíblia. Aos dez anos de idade começava a estudar a Mishná com suas interpretações emaranhadas da Lei. Foi na Escola da Sinagoga que ele se aprofundou na história do seu Povo, no Judaísmo, nos costumes, nas Escrituras e na língua do seu povo. O vocabulário posterior de Paulo foi influenciado pela linguagem da Septuaginta, a Bíblia dos judeus helenistas, pois teve a vantagem de ter crescido em uma cidade de cultura helênica Tarso.

Paulo era fariseu, como o livro dos Atos dos Apóstolos nos descreve “filho de fariseus” (At 23,6). Seu preparo religioso tinha raízes na lealdade aos regulamentos da Lei, conforme a interpretavam os rabinos. Aos treze anos ele devia assumir responsabilidade pessoal pela obediência a essa Lei.

Saulo em Jerusalém

Saulo de Tarso foi enviado pelos seus pais a Jerusalém para ser instruído na Lei e passou em Jerusalém sua mocidade “aos pés de Gamaliel”, onde foi instruído “segundo a exatidão da lei.“ (At 22,3). Gamaliel era neto de Hillel, um dos maiores rabinos judeus. A escola dirigida por Hilel, interpretava a Lei de modo mais liberal das duas principais escolas de pensamento entre os fariseus. Em Atos 5,33-39 o mestre Gamaliel é descrito como “acatado por todo o povo.”

Após completar seus estudos com Gamaliel, esse jovem fariseu provavelmente voltou para sua casa em Tarso onde passou alguns anos.

Concluindo:

Na Sinagoga em Tarso foi introduzido no Judaísmo, mas também teve contato com a cultura helênica, pois Tarso respirava o helenismo, e por fim sua estadia em Jerusalém com Gamaliel. Sem deixar de mencionar o próprio Cristo que ele considerou como a mais preciosa das jóias, largando tudo por possuí-la.

 

Imagem da conversão de Saulo  a caminho de Damasco.

 

2609 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook