Uma janela sobre o mundo bíblico

Gostaria de saber por que Tiago disse isto no capitulo 1, 22 de sua carta?



  • Pergunta de Maria Delonides de Souza da Cruz, Madirituba / PR
  • 14213
  • 19/03/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Cartas Católicas |


 Olá Maria Delonides de  Souza da Cruz, de  Madirituba / PR!

Primeiro passo vamos conferir o texto o que nos diz: Tiago 1,22

“Tornai-vos praticantes da Palavra e não simples ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1,22) Bíblia de Jerusalém

O convite que Tiago faz as suas comunidades é muito claro e direto: Tornarem-se praticantes da palavra de Deus.

Para quem é dirigida está carta?

A carta de Tiago não se dirige a uma Igreja determinada e especial, mas ela vai ao encontro das “12 tribos da diáspora”. Em outras palavras tratam-se de comunidades cristãs de origem judaicas espalhadas pelo Império Romano.

Por que Tiago transmite este ensinamento de Jesus para as Comunidades judaicas cristãs da diáspora?

Para entender a linha mestra do ensinamento e da Carta de Tiago devemos levar em conta estas observações:

- Os ensinamentos de Jesus na carta de Tiago são para as comunidades cristãs localizadas fora da Palestina.

- Jesus não fala de si mesmo, mas convida os cristãos das comunidades a prática do amor ao próximo que na carta Tiago chama-se de “lei régia”. Confirmada nos termos:

“A religião pura e sem mácula diante de Deus nosso Pai consiste nisto: em assistir os órfãos e as viúvas em suas atribulações e em guardar-se livre da corrupção do mundo”. (Tiago 1,27) Bíblia de Jerusalém.

Sabemos que os cristãos vindos do mundo grego, tinham na mente muito mais a teoria dos conceitos do que a vida prática. O judaísmo levava as pessoas para prática da Lei e Tiago tinha que convidá-los a colocar em prática os ensinamentos de Jesus (a nova Lei) e não serem apenas ouvintes ou que a doutrina seria bonita.

- Ora essa omissão da prática do evangelho Tiago alerta os cristãos vindos do mundo grego-romano:

Quando ouvimos a palavra e não nos empenhamos na sua prática, vivemos um cristianismo de faixada. Podemos dominar a palavra de ponta a ponta, saber onde está cada passagem, cada texto, recitar cada sílaba, mas, se estas palavras não tem impactado e nem transformado a nossa vida, somos meramente teóricos e expressamos um conhecimento sem fé, revelamos somente letra e não há a manifestação do Espírito.

Para Tiago quem estivesse agindo desta forma possuía uma fé morta,  uma fé distante do verdadeiro conhecimento de Deus. E isto não é fé, mas somente crença religiosa, pois não opera, não realiza e não transforma, não serve para nada.

Concluindo:

Ser praticante da palavra, segundo o ensinamento de Jesus na carta de Tiago é: ler e ouvir com empenho para que possamos amadurecer e transformarmos à semelhança de Jesus.

14213 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook