Uma janela sobre o mundo bíblico

Queria entender o que esta escrito em Gálatas 5,1-10. tenho 18 anos, e minha líder me convidou para pregar na consagração, Deus pôs no meu coração de falar em liberdade, pesquisei e cheguei até esses versículos, mas não estou conseguindo entende-los. preciso de ajuda.



  • Pergunta de Ketlyn Paula , Rio de Janeiro / RJ
  • 30451
  • 24/03/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Escatologia |


Olá Ketlyn Paula do Rio de Janeiro / RJ!

Este tema da liberdade trabalhei na monografia que se intitulou Escatologia na carta aos Gálatas”. Neste estudo trabalhei o tema da liberdade em Gálatas, deixo para você este material que certamente poderá te ajudar. Trabalhei a liberdade de Paulo em Gálatas nos:

Os elementos básicos da Escatologia Paulina.

Segue os tópicos que poderás ter acesso mais aprofundado no artigo que foi publicado.

1 - A fé na pessoa de Jesus morto e ressuscitado como ponto de partida.

2 - Em Cristo Jesus, o Cristão é nova criatura.

3 - Pelo Batismo o Cristão Participa da Morte e Ressurreição de Cristo

4 - Recebe a Liberdade

Este tema penso é o que te interessa, poderás encontrar algumas idéias que te ajudarão na elaboração da tua fala.

A mensagem paulina sobre a liberdade  poderia ser resumida na afirmação de Gl 5,1: "É para a liberdade que Cristo nos libertou". Porem, em todas as cartas paulinas encontramos o tema da liberdade: Rm 6,15; 6,18-22; 7,lss; 8,2; Gl 2,4; 3,3; 3,13; 4,5; 5,13; 1 Cor 6,20; 7,23; 9,1; Cl 2,20-22). Paulo, coloca em evidência o carácter escatológico da libertação: Deus salva mediante a morte e ressurreição de Jesus (Rm 5,10).

A libertação de Jesus atua nos homens e na humanidade através do dom do Espírito, que é o Espírito de Cristo: "Portanto, não existe mais condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus. A lei do Espírito te libertou da lei do pecado e da morte" Ora o Espírito Santo é um dom escatológico por excelência, prometido pelos profetas (Jl 3,1-5), para o tempo definitivo. São Paulo fala do "Espírito Santo da promessa" (Ef 1,13) . A presença do dom do Espírito Santo na vida dos cristãos é sinônimo de liberdade, "Pois o Senhor é o Espírito, e onde se acha o Espírito do Senhor aí está a liberdade" (2Cor 3,17).

A liberdade é um dom e uma graça dado ao cristão por ato divino de libertação: "a criação é libertada da escravidão da corrupção para entrar na liberdade dos filhos de Deus" (Rm 8,21), e também por obra de Deus fomos libertados do pecado, "e assim livres do pecado (por obra de Deus)" (Rm 6,18.22) para viver a liberdade na nova lei do amor vós fostes chamados a liberdade. Entretanto, que a liberdade não sirva de pretexto para carne, mas pela caridade, colocai-vós a serviço uns dos outros. Deus nos liberta da corrupção do pecado, da escravidão da Lei e em conseqüência da morte. A libertação que Deus opera tem uma dimensão cósmica. homem, natureza e cosmos juntos se salvarão (Rm 8,17-25).

Paulo fala em Libertação com uma prospectiva individual. Todavia, o ser cristão, não vive isoladamente. Ser cristão é pertencer, antes de tudo ao corpo de Cristo, que é a Igreja. O Cristão mediante o batismo é "livre do mundo presente mau, segundo a vontade do nosso Pai" (Gl 1,4). Este mundo presente esta em oposição ao mundo "messiânico" que esperamos. Bem como mundo presente, quer dizer "Reino de Satanás", considerando "deus deste mundo" (Ef 2,2; 6,12; 2Cor 4,4), e também reino do pecado e da Lei. O Cristão, por meio de Jesus Cristo, em sua morte e ressurreição, é liberto de todos os tiranos deste mundo, e passa a participar no seu Reino e no Reino de Deus, na espera de uma libertação total na Ressurreição corporal no final dos Tempos (Rm 5-8).

De que escravidão o cristão é libertado?

O cristão é libertado fundamentalmente da idolatria: "Outrora, é verdade, não conhecendo a Deus, servistes a deuses, que na realidade não o são" (G1 4,8). O mundo dos ídolos falsos abrange a ganância de ter, a luxúria, o egoísmo etc.. Jesus nos libertou de todas as formas de dominações, de todas às formas de "estruturas de domínio", e nos inserio no Reino de Deus, Reino de liberdade, que vem do seu Espírito.

Na carta aos Efésios no capítulo 2,1-3, Paulo descreve a escravidão do homem pecador: "Vós estáveis mortos em vossos delitos e pecados. Nele vivíeis outrora, conforme a índole deste mundo, conforme o príncipe do poder do ar, o espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Com eles, nós também andávamos outrora nos desejos de nossa carne, satisfazendo às vontades da carne e os seus impulsos, e éramos por natureza como os demais, filhos da ira". Jesus nos liberta de todas estas potências opressoras existentes na sociedade pagã, e nos introduz na Igreja em um novo espaço de vivência da liberdade e da reconciliação. A Igreja é o lugar aonde Deus quer criar uma sociedade reconciliada e humana: "Se alguém está em Cristo é nova criatura". Passaram-se as coisas antigas; eis que se fez uma realidade nova. Tudo isto vem de Deus que nos reconciliou consigo por Cristo e nos confiou um ministério da reconciliação.

Paulo em seus escritos deixa claro, que a fonte autêntica da libertação do homem, é o espírito de Jesus. Este Espírito renova a vida dos homens passando-o de um mundo de pecado, ídolos e corrupção a homens novos e livres, que por sua vez construirão uma sociedade livre segundo o Cristo e libertadora.

5 - Participa da Benção Abraâmica

6 - Participa da Herança de Filho.

Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/escatologia-de-paulo/51192/#ixzz3VIwSgPkG

30451 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook