Uma janela sobre o mundo bíblico

Como interpretar nos dias atuais a passagem Bíblica:" ... eles terão que comer as próprias fezes e beber a própria urina." Isaias 36?



  • Pergunta de Mirtis Vicentina dos Santos , Belo Horizonte / MG
  • 3641
  • 29/03/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Jerusalém |


Olá Mirtis Vicentina dos Santos     Belo horizonte / MG!

Lendo o texto de Isaías 36,12, que motivou a pergunta encontramos:

“Por acaso foi ao teu senhor ou a ti que o meu senhor me enviou a dizer essas coisas? Não foi antes aos homens que estão assentados sobre o muro, condenados a comerem o seu excremento e a beberem a sua urina juntamente convosco: (Isaías 36,12) Bíblia de Jerusalém.

Hoje entendemos está passagem fazendo a leitura através do próprio texto em forma ampla. Em primeiro lugar devemos entender a situação que está vivendo Judá e a cidade de Jerusalém. A invasão de Senaquerib na região, dizimava cidade a cidade. Da cidade de Laquis na planície não muito distante de Jerusalém, já conquistada pelos Assírios, o rei da Assíria enviou o copeiro-mor a Jerusalém, com um grande exercito.

Nota:A cidade de Jerusalém era cercada por um muro de defesa, e uma única fonte de água, que abastecia de água a cidade. Nas guerras da antiguidade, duas estratégias eficazes eram: uma cercar a cidade, para que ninguém mais saísse, morrendo de fome a população, e outra era obstruir a fonte de água, para a população morrer de sede.

O copeiro-mor usou está estratégia. O exército postou-se junto ao aqueduto superior, obstruindo a entrada de água na cidade. Trancaram as saídas da cidade, assim não existiam mais alimentos. Sem água e sem alimentos, entendemos o que aconteceu com os homens e a população de Jerusalém, catavam grãos de milho nas fezes dos animais e na falta de água utilizavam a própria urina. Um final trágico e desumano.

Diz mais o texto que o copeiro-mor, que sabia o hebraico, prefere falar na língua do povo, pois queria assustar toda a nação e não apenas ao rei e seus líderes. O copeiro-mor com intimidações, fala a todo o povo. E anuncia a terrível sentença da pergunta e conclui assim: como outras nações caíram sob o poder da Assíria, Judá deve cair também (conf. Isaías 36, 11-20).

Complementando:Na antiguidade este tipo de extermínio de populações nas cidades eram comum nas invasões. Os exércitos inimigos, sitiavam as cidades, condenando a população ao extermínio e a morte.

A conquista e destruição de Jerusalém no ano 70 d.C, pelo general romano Vespaciano e a X legião romana  fretense usou da mesma estratégia. Matou os habitantes de Jerusalém de fome e sede. Depois entrou na cidade e incendiou.

Imagem da conquista da Palestina pelos Assirios

3641 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook