Uma janela sobre o mundo bíblico

Por que Jesus se retirava para orar? Ele disse a "casa do Pai será chamada casa de oração" (Mateus 21,13). Ele orava na casa do Pai dele?



  • Pergunta de Osmar , Vacaria
  • 9583
  • 09/05/2015
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Oração |


Orar, ou rezar significa falar com Deus. Se acreditamos que somos amigos de Deus, se somos seus seguidores, não existe nada mais normal que falar com Ele. É impossível imaginar uma boa amizade, uma relação intensa sem diálogo, que pode ser de palavras e/ou gestos. Quem é capaz de orar testemunha ao menos a vontade de união com Deus. Portanto, em síntese, orar ou rezar é uma característica típica do cristão. É nesse sentido que devemos entender o pedido dos primeiros discípulos a Jesus: "Ensina-nos a rezar" (Lucas 11,1).

 

Jesus ora

Jesus considerava a oração algo de muito importante e por isso ela está muito presente na sua vida. Macos 1,35 diz que mesmo de madrugada se levantava, se retirava num lugar deserto, e rezava.

Preferia a oração ao encontro com a multidão. Sabendo que iria para um certo lugar, multidões se reuniam para que pudessem ouvi-lo ou serem curados por Ele, mas, lembra Lucas  5,16, "Ele, porém permanecia retirado em lugares desertos e orava."

Às vezes passava noites inteiras em oração. Lembramos do seu gesto antes da importante escolha dos 12 apóstolos: "Ele foi à montanha para orar e passou a noite interia em oração a Deus" (Lucas 6,12).

 

Pedir ou escutar?

Muitos cristãos pensam que orar significa pedir a Deus. Trata-se, como dito acima, de um momento de comunhão. Não significa só pedir, mas sobretudo escutar. De fato, é através da oração que Deus comunica os seus projetos a cada um de nós. E a eficácia da oração está intimamente ligada à fé e o orante verdadeiro se identifica com a vontade de Deus.

 

A casa do Pai será chamada casa de oração (Mateus 21,13)

Jesus frequentava o Templo, como os judeus de sua época. Ele porém pretendia que aquele lugar fosse lugar de encontro com Deus, mas no decorrer da história se tornou um lugar de comércio, de abuso. E na passagem que você menciona Jesus chama a tenção dos judeus que haviam transformado o Templo de Jerusalém em um "covil de ladrões". Trata-se de uma denúncia já feita pelo profeta Jeremias, no tempo do rei Joaquim (Jeremias 7, 11). E o Templo como casa de oração já era o desejo de Isaías:

Trá-los-ei ao meu monte santo e os cobrirei de alegria na minha cas de oração. Seus holocaustos e seus sacrifício serão bem aceitos no meu altar. com efeito, minha casa será chamada casa de oração para todos os povos (Isaías 56,7)

9583 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook