Uma janela sobre o mundo bíblico

Em Atos dos Apóstolos (15,28-29) fala sobre uniões ilegítimas!



  • Pergunta de Paulo Cesar da Silva Roza, Vassouras / RJ!
  • 5804
  • 03/06/2015
Odalberto Domingos Casonatto

Leia mais sobre Prostituição |


 Olá Paulo Cesar da Silva Roza, Vassouras / RJ!

Correto em Atos 15,28-29 encontramos esta passagem que assim está escrita:

28“Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor outro jugo além destes que são indispensáveis:

29 Que vos abstenhais das carnes imoladas aos ídolos,  do sangue, das carne sufocadas, e das uniões ilegítimas. Fareis bem em vos preservara destas coisas. Passai bem.” (Atos dos Apóstolos 15, 28-29) Bíblia de Jerusalém.

Este termo “uniões ilegítimas” que aparece na Bíblia de Jerusalém, na Bíblia Almeida aparece como relações sexuais ilícitas e também como prostituição em outras traduções, entretanto em todas as traduções tem o mesmo significado, faz parte de um conjunto de 4 normas que Lucas apresenta no texto, se repetindo em outras três passagens: Atos 15,20; Atos 15,29; Atos 21,25.

São normas que Lucas criteriosamente apresenta no texto:

Trata-se de evitar:

1)      carne imoladas aos ídolos, nos santuários pagãos;

2)       Fornicação, ou prostituição ou uniões ilegítimas, (ver Levítico Lv 18 = uniões irregulares conhecidas pelos judeus)

3)      Carnes sufocadas aos ídolos

4)      Do sangue

Lucas no seu entendimento, para acolher os pagãos vindos do mundo helênico, com suas religiões e para acolher os judeus cristãos expulsos de Jerusalém, procura acolher todos estes grupos e formar uma única comunidade em torno de Jesus.

Lucas prova assim que para ser um cristão, seguidor de Jesus Cristo, conhecendo a lei ou não é apenas algo externo do ser humano, algo que passa pelo nível social das pessoas e da convivência em comunidade. Entender-se-ia como a nacionalidade das pessoas ou mesmo os direitos de alguém ser cidadão romano.

Na compreensão de Lucas querer que todos sigam a lei como vontade divina já pertence ao passado, a comunidade agora vive a Lei de Jesus Cristo o mandamento do amor.

Lucas indicando para as comunidades a observância destas quatro normas, acredita que não segui-las seria desobedecer o Espírito Santo que dá vida a comunidade. Lucas enfrentou forte opressão das religiões pagãs, do judaísmo oficial, do culto idolátrico do imperador romano. Pertencer a comunidade cristã deveria evitar o jeito paganizado dos romanos ou a pratica insana da lei judaica.

Interpretando  apenas em uma norma “as uniões ilegítimas”, é correto pensar que Paulo estaria mostrando que a pratica da prostituição sagrada não convinha para um cristão.

Consulta:

KONINGS J.,  Atos dos Apóstolos e epistolas não Joaninas, Poligrado de uso no Curso de Teologia da PUC/RS, Porto Alegre, 1973, pág. 158-163

5804 visitas


A resposta dos autores do site se encontra aqui acima.
Eventuais comentérios postados abaixo, via FaceBook, não representam o nosso parecer,
mas são de exclusiva responsabilidade dos seus autores.


Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook