Uma janela sobre o mundo bíblico

Qual a missão do profeta Isaías?



  • Pergunta de Edvaldo Cerqueira Santos, Serrinha
  • 3144
  • 15/07/2015
Luiz da Rosa

Leia mais sobre Isaías | Vocação |


Entre os livros proféticos, sem dúvidas o de Isaías há muito protagonismo. Essa situação é ajudada pela complexidade do tempo histórico em que viveu, quando o Reino de Judá sofreu muito polita e militarmente, sendo invadido pelos vizinhos por três vezes. Para entender a sua missão é muito importante conhecer a história e o contexto em que Isaías viveu.

 

Contexto histórico e estrutura do livro

O profeta teria nascido por volta do 765 antes de Cristo e morrido e, embora não temos certeza, parece ter sido martirizado no tempo de Manassés. Ele participou ativamente da vida do seu país, que, como dito, passava por uma situação muito complicada. Viveu no tempo em que a Assíria exercia uma forte pressão contra Israel e Judá. Ele mesmo era de Judá e começou seu ministério no tempo da morte do rei Ozias.

Em Judá havia uma grande corrupção moral, provocada pela prosperidade da região. Esse aspecto está fortemente presente nos 5 primeiros capítulos do livro. Os capítulos seguintes mostram a oposição de Isaías contra um acordo internacional com os Assírios, patrocinado pelos reis de Damasco e Israel, que tentam arrastar para essa mesma linha o rei de Judá. Isaías não concorda e sublinha a demasiada confiança humana.

A situação política piorou: Israel foi ocupado pela Assíria e Teglat Falsar colocou Judá sob a tutela dos assírios. Veio então Ezequias, um rei piedoso, que queria reformas. Todavia as pressões políticas e o descontentamento com a pressão dos assírios fez com que Judá buscasse apoio no Egito contra a Assíria. Isaías, conforme seu princípio, não concorda com isso e desse contexto nascem vários capítulos, até Isaías 30.

O quarto período está relacionado ao ano 705, quando o rei Ezequias atendeu à vontade do povo e se revoltou contra a Assíria. Isaías apoia essa atitude contra Senaquerib e promete o socorro de Deus.

Muitos capítulos provavelmente não são do próprio Isaias (40-55), mas fruto de seus discípulos, de redações posteriores. Até o capítulo 39 encontramos muita relação com os reis Acaz e Ezequias, geralmente oráculos ameaçadores. A partir do capítulo 40, invés, os oráculos são consoladores e estão desligados do contexto histórico: a ruína de Jerusalém significou o julgamento e para esses capítulos está próximo o tempo da restauração.

 

Vocação de Isaías

Um texto importante para identificar a vocação e missão do profeta Isaías se encontra em Isaías 6. Ele recebe como missão o anúncio da ruína de Israel e de Judá, que é um castigo pelas infidelidades do povo.

Leia outra resposta sobre esse tema.

3144 visitas



Comentários

Os comentários são possíveis somente através da sua conta em FaceBook